Skip to main content

2000: Três cenários para o +bug+: optimista, pessimista e alarmista

Três cenários possíveis para o +bug 2000+ estabelecidos pela Agência France Press a partir de uma síntese de previsões de peritos e observadores

«Washington, 30 Dez (Lusa) – Três cenários possíveis para o +bug 2000+ estabelecidos pela Agência France Press a partir de uma síntese de previsões de peritos e observadores: Cenário optimista: o fim de semana de passagem para o ano 2000 vai correr bem, com poucas ou nenhumas perturbações nas infraestruturas nacionais. O fornecimento de electricidade e de água está assegurado, bem como as telecomunicações. A partir de segunda-feira, porém, são prováveis algumas deficiências informáticas em empresas, nomeadamente no tratamento de operações correntes: facturas, recibos, encomendas. Com reparação rápida, representam apenas perda de tempo e uma curta imobilização dos recursos económicos. Os mercados bolsistas e financeiros funcionarão normalmente. Cenário pessimista: as primeiras horas da passagem para o ano 2000 são marcadas por múltiplos problemas: falhas esporádicas de sistemas, rupturas de cadeias de abastecimento e faltas temporárias. A resolução destes problemas é mais longa e complexa, criando alguma perturbação social. A produção industrial é lenta e o comércio internacional paralisado, provocando uma recessão de seis a doze meses. As praças financeiras funcionarão a 30 por cento. Cenário alarmista: a passagem para o ano 2000 vai provocar uma ou várias catástrofes: acidentes nucleares ou químicos, “crash” aéreo, etc. Nos países industrializados, as infraestruturas paralisarão com rupturas de abastecimento graves (avarias de electricidade generalizadas, ruptura das comunicações), provocando uma grave depressão económica susceptível de durar de dois a cinco anos.»