NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo

Acer Liquid Mini review

quarta-feira, 11 maio, 2011 /
Acer Liquid Mini review

Leia a nossa review ao Acer Liquid Mini, o pequeno telemóvel Acer que já está disponível na Vodafone.

Ainda se lembra de quando a moda tendia à criação de telemóveis pequenos? A actualidade parece contrariar essa tendência com telemóveis como o Samsung Galaxy S ou o HTC Desire HD. Com o Acer Liquid Mini, a Acer parece querer contrariar a corrente e faz do seu tamanho um trunfo, apoiado por um ecrã de 3,2 polegadas.

O Acer Liquid Mini é um telemóvel que sabe perfeitamente na palma da mão, mas será que o consegue sem sacrificar a sua funcionalidade? 

O Acer Liquid Mini parece o irmão mais novo do Acer Liquid E. Tal como esse telemóvel, a tampa da bateria é curva e, combinado com a sua largura estreita, torna-se num telemóvel muito confortável. O aspecto do Acer Liquid Mini também joga muito a seu favor, pois é agradável e extremamente apelativo, além de aparentar solidez.

Acer_Liquid_Mini_review_01

Acer Liquid Mini e primeiras impressões

O Acer Liquid Mini corre Android 2.2 e vem equipado com os botões touch standart para este sistema operativo. No topo, um botão físico permite desligar ou bloquear o telemóvel. No lado direito o Acer Liquid Mini possui mais três botões físicos, dois para controlar o volume e um outro que activa a funcionalidade da câmara fotográfica.

A entrada micro USB está na parte de baixo do Acer Liquid Mini e permite a transferência de dados para o PC, além de permitir carregar o telemóvel. No topo está presente um jack áudio de 3,5 mm.

Acer_Liquid_Mini_review_03

Câmara do Acer Liquid Mini

Em telemóveis mais acessíveis as fabricantes tendem a comprometer-se no que diz respeito à câmara, optando por sensores baratos de 2 ou 3 megapixeis. Neste Acer Liquid Mini quer-nos parecer que a Acer quis contrariar também este tendência, resolvendo incluir uma câmara de 5 MP.

Apesar de não ser perfeita (não tem Flash ou auto focagem), a imagem é surpreendentemente nítida e consegue capturar imagens com cores bastante vívidas. Fotografias em ambientes pouco iluminados não ficam muito más tendo em conta a falta de Flash. O sensor consegue ainda controlar o ruído da imagem.

No entanto, não se aplica o mesmo quando queremos gravar vídeos. A resolução máxima de captura do Acer Liquid Mini é de 720 x 480 pixeis, e não há qualquer resquício que possa sugerir HD neste telemóvel.

 

Acer_Liquid_Mini_review_02

Performance do Acer Liquid Mini

O Acer Liquid Mini corre Android 2.2 e vem com a interface de utilizador Acer Breeze. Nós já utilizámos esta UI noutros telemóveis da Acer, como o Acer Liquid Metal, mas não somos grandes fãs. É uma personalização algo pesada (mais que a maioria dos fabricantes), e isso não é muito positivo.

Acer_Liquid_Mini_review_05

Por exemplo, os home screens do Acer Liquid Mini standard estão divididos em três partes. O central mostra as horas e a data no topo, enquanto os atalhos estão permanentemente em exibição no fundo do ecrã. "Deslizemos" para a direita e encontramos um ecrã de controlo multimédia e à esquerda um ecrã com o histórico de aplicações e websites visitados recentemente.

Não há barra de notificações no Acer Liquid Mini e os home screens não têm espaço para os widgets, tendo em vez disso uma página separada, que pode ser acedida se ficarmos a pressionar o botão home. Não será muito intuitivo, para sermos honestos. Mas é possível desligarmos esta interface de utilizador e ficarmo-nos pela interface standart do sistema Android, no menú de definições.

A Acer incluiu ainda algumas apps extra, incluindo o leitor de media Nemo e a app de partilha DNLA, que permite partilhar fotos, música e vídeos do telemóvel para dispositivos de media, como televisões. Também temos direito à app SocialJogger que integra feeds do Facebook e Tweeter numa única interface.

Acer_Liquid_Mini_review_06

Sem dúvida que para manter o custo do Acer Liquid Mini baixo, a Acer optou por um processador Qualcomm MSM7227 que corre uns meros 600 MHz. Não é exactamente lento, mas com funcionalidades mais exigentes como jogos, "atrapalha-se" mais facilmente que a maioria dos telemóveis de média ou alta gama.

O processador é suportado por 512 MB de RAM e 512 MB de ROM para guardarmos dados. Podemos aumentar o espaço exponencialmente (até 32 GB) graças aos cartões microSD (o telemóvel traz um de 2GB para começarmos).

Dadas as dimensões do Acer Liquid Mini, o ecrã de 3,2 polegadas terá sempre uma relação de "amor ódio" com os utilizadores. A resolução é baixa (360 x 480 pixels), por isso a definição do texto poderã ser baixa e obrigar-nos a fazer Zoom enquanto navegamos na Web. O ecrã usa tecnologia capacitiva e suporta gestos multi-toque para fazermos Zoom no Browser.

Acer_Liquid_Mini_review_07

A única crítica a apontar será a eficácia da resposta ao toque, que por vezes poderá deixar um pouco a desejar. Um exemplo ocorreu enquanto seleccionávamos links no browser, ou no Android Marketplace.

Na maioria das restantes áres o Acer Liquid Mini oferece uma performance bastante decente. Não tivemos quaisquer problemas com a qualidade das chamadas e a autonomia de bateria foi bastante razoável, e resistiu a dois dias de utilização moderada antes de precisar de recarregar. Todas as bases de conectividade estão cobertas: bluetooth, WiFi e HSDPA, além de GPS.

Conclusões sobre o Acer Liquid Mini

O Acer Liquid Mini não é um telemóvel que pretenda sobressair especialmente numa área específica, mas apresenta uma performance bastante decente em quase todos os seus aspectos e, para quem não procura topos de gama ou telemóveis gigantes, pode ser um telemóvel recomendado.

Tem uma boa construção e é bastante sólido, a câmara é decente (apesar de não ter Flash), a autonomia da bateria é boa tendo em conta que muitos smartphones actualmente "bebem" toda a energia da bateria.

O Acer Liquid Mini foi recentemente disponibilizado pela Vodafone, e encontra-se à venda por 159,90 euros.

8,135