Skip to main content

Anonymous, advogado de Marines chama cobardes

Website de advogados de Marines acusados de matar dezenas de civis atacado por Anonymous. Advogados dizem que Anonymous são cobardes.

Os advogados norte-americanos que defendem os Marines acusados pelo massacre de Haditha viram o seu website ser atacado pelos Anonymous. O ataque foi feito pelos Anonymous para colocar em causa a decisão de não julgar o sargento Wuterich, principal responsável pelo massacre.

A firma de advogados respondeu através da página oficial do twitter dizendo «Puckett Faraj foi alvo de ataque cibernético por cobardes porque defendemos Frank Wuterich dos hackers do Governo que o querem destruir- vejam lá bem».

Anonymous, advogado de Marines chama cobardes

O julgamento diz respeito ao Massacre de Haditha, perpetrado por soldados norte-americanos, comandados pelo sargento Frank Wuterich (na imagem com o advogado Neal Puckette), onde mataram 24 iraquianos, incluindo mulheres e crianças, que estavam desarmados.

Seis dos sete marines envolvidos no ataques viram as acusações serem retiradas por julgamento militar enquanto que o outro marine foi absolvido de qualquer acusação.

Ao atacarem o website da firma de advogados, os Anonymous alegam que tiveram acesso a 2,6 GB de documentos relativos ao massacre de Haditha, que irão revelar através do website The Pirate Bay.