Apple iPad 4 vs Samsung Galaxy Note 10.1

Apple iPad 4 ou Samsung Galaxy Note 10.1? Apesar de sermos fãs da Samsung e do Android, nós optámos pelo Apple iPad 4. Saibam porquê!

Tanto o Apple iPad 4 como o Samsung Galaxy Note 10.1 são dois dispositivos bastante populares dentro do segmento, embora admitidamente o tablet de 9.7 polegadas da fabricante da maçã goze ainda de maior prestígio por entre os consumidores.

E se o Samsung Galaxy Note 10.1 se apresenta como uma alternativa ao dispositivo da Apple, a verdade é que quando comparado com o seu principal ‘nemesis’ deixa um pouco a desejar – como tal, atrevemo-nos a dizer que os seus prós não são suficientes para nos levarem a optar por esta experiência Android em detrimento do Apple iPad 4. Mas procuremos saber porquê!

Podem ler aqui as nossas opiniões relativas ao:

Samsung Galaxy Note 10.1

Apple iPad 4

Apple iPad 4 ou Samsung Galaxy Note 10.1? Nós optámos iPad 4

Apple iPad 4 vs Samsung Galaxy Note 10.1: especificações

Apple iPad 4 ou Samsung Galaxy Note 10.1? Nós optámos iPad 4

Apple iPad 4: 241,2 x 185,7 x 9,4 mm; 662 g; ecrã de 9.7 polegadas (1536 x 2048, ~264 ppi); 16/32/64/128 GB de espaço de armazenamento; 1 GB de RAM; câmara digital de 5 MP (2592 x 1944, autofocagem) com suporte para gravação de vídeos em Full HD (1080p); processador Apple A6 dual-core de 1.4 GHz; bateria de 11.550 mAh.

Samsung Galaxy Note 10.1: 262 x 180 x 8,9 mm; 600 g; ecrã TFT de 10.1 polegadas (800 x 1280, ~149ppi); expansão de memória via microSD até 64 GB; 16/32/64 GB de espaço de armazenamento; 2 GB de RAM; câmara de 5 MP (2592 x 1944, autofocagem e flash LED) com suporte para gravação de vídeos em HD (720p); processador quad-core Cortex-A9 de 1.4 GHz; bateria de 700 mAh;

Apple iPad 4 ou Samsung Galaxy Note 10.1?

Em termos de especificações técnicas estes tablets não estão assim tão distantes quanto isso, embora existam diferenças em alguns aspectos-chave que iremos enumerar já a seguir. Mas se tivermos em conta que os tablets foram lançados em alturas bastante próximas e que o Apple iPad 4 pouco veio acrescentar ao que o iPad 3 trouxe (o qual chegou ao mercado quase no início de 2012), o Samsung Galaxy Note 10.1 não apresenta vantagens excepcionais face ao seu concorrente.

É um facto que o processador do Samsung Galaxy Note 10.1 é superior ao do Apple iPad 4, até porque estamos a comparar um quad-core com um dual-core – mas esta é a única vantagem significativa que o Galaxy Note 10.1 apresenta face ao seu concorrente. Em tudo o resto achámos o Apple iPad 4 superior, especialmente no ecrã Retina cuja resolução e densidade de píxeis simplesmente deixa o ecrã do Samsung Galaxy Note 10.1 em segundo plano e torna o iPad 4 num tablet especialmente convidativo para o consumo de conteúdos.

Apple iPad 4 ou Samsung Galaxy Note 10.1?

O mesmo princípio aplicou-se à memória RAM dos dois dispositivos: apesar do Samsung Galaxy Note 10.1 apresentar o dobro da memória interna do Apple iPad 4, a verdade é que isso não se pareceu traduzir em termos de performance (o que de certa forma nos arruinou um pouco a experiência de utilização).

Portanto, como é que o Samsung Galaxy Note 10.1 se pode destacar do iPad 4? Com a S-PEN, claro. E se a experiência oferecida com recurso a esta ferramenta é interessante, ainda não é suficiente para chegar ao mesmo nível que sentimos que o Galaxy Note 2 nos ofereceu (e concluímos que tal se tenha devido à diferença entre os sistemas operativos dos dispositivos). Mas funciona, e as horas que passámos a tirar notas e a editá-las, ou simplesmente a criar aberrações gráficas, são um factor de diferenciação fantástico. Mas existe uma questão: tememos que a S-PEN não seja razão suficiente para fazer do Samsung Galaxy Note 10.1 um dispositivo melhor sucedido na concorrência com o iPad, até porque esta é uma funcionalidade que só deverá apelar a um tipo mais restricto de utilizadores.

Apple iPad 4 ou Samsung Galaxy Note 10.1?

O Samsung Galaxy Note 10.1 também apresenta uma característica que a Apple teima em não incluir para não prejudicar a performance dos seus aparelhos: o suporte para expansão de memória via microSD (até 64 GB), o que à partida faz com que o Galaxy Note 10.1 se torne mais ‘vasto’ do que o iPad 4 sem necessariamente se tornar menos acessível financeiramente. E se a experiência de consumo de multimédia é definitivamente superior no iPad 4, a verdade é que temos maior liberdade de escolha no tablet da empresa sul-coreana.

Por isso aqui estamos essencialmente a medir quantidade versus qualidade. E se o Samsung Galaxy Note 10.1 definitivamente oferece mais, a oferta qualitativa do Apple iPad 4 permanece superior.

Design do Apple iPad 4 vs Design do Samsung Galaxy Note 10.1

O design pode ser relativo, mas também se traduz na funcionalidade prática de um dispositivo – e aqui o iPad 4 é definitivamente o vencedor. É um facto, contudo, que a Samsung teve as opções estéticas bastante limitadas devido à interminável guerra de patentes com a Apple, mas ainda assim temos que dar o braço a torcer: o look premium nunca foi o ponto forte da bem sucedida empresa sul-coreana e o dispositivo da Apple é definitivamente muito mais elegante.

Enquanto que o Samsung Galaxy Note 10.1 é rico em elementos, o Apple iPad 4 parece querer limitar-se ao estritamente essencial – e talvez seja essa uma das suas chaves para o sucesso, ou não fosse a Apple aplicar a célebre expressão ‘Less is More’ à filosofia dos seus dispositivos. Contudo, se formos além da mera estética, ambos os tablets revelam um design bastante funcional e adequado.

Apple iPad 4 ou Samsung Galaxy Note 10.1?

Talvez a maior diferença esteja na forma como a sua concepção tenha idealizado a sua utilização: o Apple iPad 4 parece privilegiar uma utilização vertical que definitivamente privilegia a navegação web e a leitura de e-books (o que é definitivamente mais prático nestes contextos), enquanto que o Samsung Galaxy Note 10.1 parece privilegiar uma utilização horizontal (ou panorâmica), especialmente útil quando estamos a tirar notas com a S-PEN e/ou a editar imagens, ou até mesmo a ver filmes.

Nenhuma das empresas merece especial menção em termos de inovação visual nos seus dispositivos: o Samsung Galaxy Note 10.1 é quase uma cópia chapada do Samsung Galaxy Tab 2, enquanto que no caso do iPad 4 torna-se quase impossível conseguirmos distingui-lo dos seus antecessores (embora a nova entrada para o conector-dock nos pareça bem mais interessante quando o temos numa mesa com outros iPads).

Apple iPad 4 ou Samsung Galaxy Note 10.1?

Apple iPad 4 vs Samsung Galaxy Note 10.1: performance e software

Nem sempre a performance traduz uma excelente experiência de utilização, mas certamente que ajuda imenso o utilizador a formular uma opinião. E aqui seremos totalmente honestos: o Apple iPad 4 foi novamente superior. Apesar de equipado com um processador quad-core e 2 GB de RAM, o Samsung Galaxy Note 10.1 revelou-se muitas vezes lento durante o exercício de tarefas relativamente básicas. E o facto do software não estar optimizado a 100% – porque convenhamos, a experiência Android Jelly Bean pareceu-nos ser bem mais leve e fluida que a Android ICS – não funciona como desculpa face a factos.

Com um processador dual-core e 1 GB de RAM, o Apple iPad 4 simplesmente não desiludiu – o que em termos ‘evolutivos’ até pode parecer insignificante face à diferença quase nula entre a experiência da quarta e da terceira geração de tablets da Apple. Mas o simples facto de que a Apple conseguiu mais e melhor (com menos) faz-nos perceber a importância que a performance de um dispositivo tem na sua experiência de utilização. Não basta ter em quantidade, é também necessário que a qualidade esteja lá.

Apple iPad 4 ou Samsung Galaxy Note 10.1?

Curiosamente, a experiência web entre os dois dispositivos não nos pareceu ser assim tão diferente e atrevemo-nos a afirmar que ambos navegam online de forma bastante rápida (se o iPad 4 carregou mais depressa alguns sites, o Galaxy Note 10.1 pareceu carregar outros mais depressa que o seu concorrente).

Por outro lado, foi quando passámos horas a jogar e a correr aplicações que notámos uma esmagadora diferença entre ambos, com vantagem para o iPad 4. Isto significa que o hardware não é tudo num tablet e que o sistema operativo do mesmo tem que estar optimizado com o mesmo para garantir uma boa experiência. E isto quer dizer que nas suas futuras itinerações pelo segmento dos tablets que a Samsung tem que ter esta preocupação em conta. Suspeitamos que se tivéssemos actualizado (não o fizemos) o Galaxy Note 10.1 que provavelmente a nossa opinião teria sido diferente – face ao Android ICS, o Jelly Bean parece ser mais ‘leve’ e vem corrigir imensos problemas relacionados com a performance dos seus dispositivos, além de optimizar os consumos de recursos.

Apple iPad 4 ou Samsung Galaxy Note 10.1?

Tudo isto acaba por se resumir ao software: apesar de haver semelhanças entre o Android e o iOS, o sistema operativo da Apple é muito mais leve e exige menos recursos que o da Google. Como a Apple também tem controlo sobre o seu sofware e hardware, consegue disponibilizar uma experiência bem mais optimizada que a maioria dos seus concorrentes. À partida boa parte destes problemas no Galaxy Note 10.1 foram resolvidos com as mais recentes actualizações para Android Jelly Bean.

Isto não significa que o iOS seja melhor que o Android, já que se mantém muito fiel – demasiado, até – ao sistema operativo que inaugurou o segmento mobile da empresa da maçã em 2007. O Android correu mais riscos, trazendo mais mudanças que culminaram numa evolução mais profunda e significativa. Mas os resultados na altura em que testámos estes dois dispositivos falaram por si.

Apple iPad 4 ou Samsung Galaxy Note 10.1?

Apple iPad 4 vs Samsung Galaxy Note 10.1: conclusões

Sendo desde já claros e frontais, somos fãs de ambos os dispositivos, e talvez até sejamos mais fãs do Galaxy Note 10.1 do que do iPad 4 – as razões para isto estão relacionadas com a nossa opinião de que a Samsung se esforçou por realmente inovar com este seu dispositivo, ao passo que a Apple não introduziu mudanças significativas no seu aparelho. Mas o Apple iPad 4 oferece uma experiência de utilização muito superior à do seu concorrente, mesmo que isso implique algumas das limitações pelas quais a empresa da maçã é conhecida. Mais variedade não significa que as opções disponíveis sejam melhores, e isso aplicou-se neste caso.

O Samsung Galaxy Note 10.1 apresenta excelente hardware, o qual lhe deveria garantir uma performance superior à do iPad 4 – o que não aconteceu aqui. Achamos que a empresa sul-coreana deveria ter apostado num ecrã melhor (embora este esteja bastante longe de ser mau, lado a lado com um Retina Display simplesmente não é impressionante) para garantir que os seus pontos altos não se resumiriam simplesmente ao ecossistema Android e à introdução da S-PEN no segmento das 10.1 polegadas.