Benefon Track – A Exemplo do Granito

Está previsto para Maio o início da comercialização em Portugal do Benefon Track, modelo orientado, pelas suas características, para uma clientela institucional. O Telemoveis.com testou-o e apresenta-lho…

Está previsto para Maio o início da comercialização em Portugal do Benefon Track, modelo orientado, pelas suas características, para uma clientela institucional. O Telemoveis.com testou-o e apresenta-lho.

A aplicação dos sistemas de georeferência aos telemóveis começou por ser fruto da preocupações de segurança. Nos Estados Unidos, as autoridades impuseram às operadoras a necessidade de, até Outubro de 2001, ser possível localizar geograficamente os telefonemas para o 911, número local de emergência.

Rapidamente se percebeu, porém, até pela necessidade de rentabilizar o investimento tecnológico, que os serviços de localização geográfica eram susceptíveis de aplicações comerciais muito mais amplas e as novas gerações de telemóveis vão seguramente passar a incorporar o serviço por definição.

No entanto, e mais imediatamente, o grande uso dado ao serviço tem sido dado por entidades públicas através da exploração da aplicação das possibilidades do sistema às questões de segurança.

A marca Benefon especializou-se na exploração da conjugação do GSM com o GPS. O modelo Track é um exemplo acabo deste casamento. O celular recorre, não à triangulação com as antenas GSM, usadas para efectuar as chamadas mas aos satélites GPS – à semelhança do modelo Esc, já anteriormente alvo de revista no Telemoveis.com.

Termos de referência:Track versus Esc

Por comparação com o Esc, o Track revela-se um modelo de possibilidades mais limitadas, incorporando um visor de cinco linhas de dimensões convencionais, bastante inferior em extensão à generosidade do Esc. Assim sendo, muitas das possibilidades gráficas que dão ao Esc uma feição mais comercial e apelativa estão ausentes.

O modelo Track, no entanto, prima pela robustez, o que por si só revela o segmento de mercado a que se dirige, com elevada resistência ao choque e à humidade. Trata-se de um celular com a especial característica de incorporar o sistema Benefon Guard, que basicamente consiste num botão, situado no topo do modelo, que quando pressionado envia uma apelo de emergência para um número pré-definido acompanhado das respectivas coordenadas geográficas. O expediente é particularmente eficiente para agentes de autoridade pública.

Segundo António Lisboa, director geral da Lesta Telecomunicações, pertence ao Grupo Multinacional Francês FICO, que actua entre outros na construção de sites para transmissão GSM e UMTS, e é representante em Portugal da marca finlandesa, “O Track é um terminal institucional, destinado exclusivamente para empresas, tais como, companhias de taxis , camionagem, empresas de vendas polícia, bombeiros, centros médicos e companhias de seguros.”

A polícia sueca já adoptou o modelo e, de facto, as potencialidades são elevadas para polícias em giro. Escolhendo a opção “tracking”, por exemplo, o telefone envia, em períodos pré-determinados de, por exemplo, um minuto, a localização para a central.

Bombeiros, exploradores antárcticos e quaisquer outros acharão no modelo um utensílio de elevado valor. Até porque uma antena de elevado ganho, fornecida como acessório, eleva a sua cobertura GSM aos limites das possibilidades das operadoras.

À parte as funções “Telematics” e de GPS, o Track é um modelo dual band com a excelente qualidade sonora a que a Benefon já nos habituou – incluindo altavoz para chamadas em conferência.

Pode não dispor de WAP, mas possui agenda/calendário e escrita predictiva T9 para a digitação simplificada de SMS. O design é linear mas eficaz, com uma ergonomia que o torna particularmente fácil de segurar, mediante estrias laterais.

Conclusão

O Track não é um modelo particularmente interessante para o uso doméstico (nem para isso é destinado), para o que a superior apresentação gráfica e funcional do Esc se revela mais palátil, mas incorpora possibilidades de uma utilidade inquestionável para as entidades e circunstâncias anteriormente aludidas.

A localização GPS, por seu lado, também não é inteiramente perfeita para a função, e revela algumas limitações para um uso urbano e dentro de portas, dado que a recepção do sinal dos satélites requer que o telefone esteja no exterior, o mesmo se aplicando às possibilidades de “tracking”, embora sempre possa ficar registada a última posição conhecida.