BT com tarifa plana de voz na rede fixa

Parte de uma estratégia da British Telecom Retail que inclui ainda 13 mil despedimentos.

Debaixo da direcção de Pierre Danton a British Telecom Retail anunciou uma nova estratégia em que coloca como meta um crescimento de três porcento ao longo de quatro anos; um aumento do cash flow de quatro porcento; um aumento dos lucros antes de impostos e uma reducão da quebra das margens brutas em um porcento por ano.

O lançamento de um pacote especial de preços que inclui pela primeira vez uma oferta ilimitada de tempo para chamadas dentro do Reino Unido à noite e aos fins-de-semana por uma tarifa fixa de 18,5 libras mensais, incluindo o aluguer da linha, é outra pedra de toque.

Anunciados estão também cortes na força de trabalho na casa dos 16 mil postos até ao final do ano fiscal de 2003 e uma redução de custos de 850 biliões de libras ao longo de três anos.

Longe vai a década de oitenta, período em que a BT, o primeiro monopólio público a abraçar as virtudes do mercado concorrencial e privado, empregava 241 mil pessoas – valor que contrasta com os 137 mil activos registados o ano passado.

Entretanto, o jornal inglês The Guardian noticia hoje que os sindicatos das comunicações ingleses reagiram mal ao anúncio de mais reduções de pessoal, quando cerca de 9500 postos de trabalho já foram suprimidos recentemente. Como resposta foi prometida, caso o plano vá avante, uma greve.

Para os sindicatos a empresa deveria procurar aumentar os lucros através do crescimento da sua quota de mercado e não do corte na força de trabalho.