Skip to main content

Cabir ataca no Mundial de Atletismo

Ataque no país do maior fabricante de telemóveis.

O Cabir, o primeiro vírus para telemóveis criado no mundo e que surgiu em Junho do ano passado, recorrendo à conectividade Bluetooth para se propagar entre terminais, atacou no Mundial de Atletismo, segundo confirmou a organização.

«No máximo, estamos a falar de algumas dezenas de infecções mas, durante um curto período e num único lugar, esse é um número enorme», disse Jarmo Koski, membro da segurança da empresa de telecomunicações TeliaSonera. Ainda assim, o vírus pode espalhar-se em distâncias de até 10 metros, pelo que os números podem subir muito mais.

Aliás, se o receptor precisa de aceitar activamente um download para ser infectado, o que leva a pensar que o risco é pequeno, milhares de terminais já foram infectados em todo o mundo.

«Deve haver vários telefones infectados no estádio, e muito tráfego de Bluetooth», disse Antti Vihavainen, chefe da unidade de telemóveis da empresa de softwares antivírus F-Secure, acrescentando que «esta é a primeira versão do Cabir, que consegue infectar apenas um telefone de cada vez. Outras versões do Cabir são muito mais violentas».

Desde que foi criado, o vírus já se espalhou para mais de 20 países, dos EUA ao Japão e da Finlândia à África do Sul.

A F-Secure afirma que existem 55 vírus ou outros programas «maliciosos» activos e em propagação entre telemóveis e outros dispositivos.