Skip to main content

CMT considera ilegal concessão catalã à Telefónica

Em causa a adjudicação da ligação por banda larga por 48 milhões de Euros da rede pública de sede.

De acordo com os técnicos da CTM a Telefónica não tem legitimidade para oferecer um tratamento de excepção ao governo regional catalão face aos preços que faz aos demais usurários. Assim sendo o facto de ter oferecido preços cerca de cinquenta mais baixos do que os da concorrente Retevisión constituirá uma espécie retorcida e equivalente a práticas de «dumping». Aguarda-se com expectativa o desfecho do parecer da CMT que não tendo indicado como deve agir agora a “Generalitat” calatã deixou nãpo obstante a porta aberta para que se efectue um novo concurso. A opinião pública espanhola segue com grande interesse este caso, até porque outros concursos regionais estão para atribuição em breve.