Skip to main content

Combate a infoexclusao começa na escola

Portugal defendeu hoje em Malta, no âmbito da Conferência Europeia sobre o acesso universal à Internet, que através do sistema educativo pode democratizar-se o processo e combater a infoexclusão.

«Lisboa, 03 Mar (Lusa) – Portugal defendeu hoje em Malta, no âmbito da Conferência Europeia sobre o acesso universal à Internet, que através do sistema educativo pode democratizar-se o processo e combater a infoexclusão. O responsável pela Missão para a Sociedade da Informação (estrutura dependente do Ministério da Ciência e da Tecnologia), Dias Coelho, disse à Agência Lusa que o ponto de vista português foi bem acolhido pelos participantes na Conferência, organizada pelo Conselho da Europa em colaboração com o Ministério da Educação de Malta. Dias Coelho referiu as acções desencadeadas em Portugal no sentido da ligação das escolas à rede mundial, o Projecto Cidades Digitais e todas as iniciativas concretizadas no sentido de aproximar os cidadãos dos mecanismos e tecnologias que facilitam uma maior familiarização com a Sociedade da Informação. O Conselho da Europa recomendou em 09 de Setembro aos estados membros a adopção de medidas destinadas a facilitar aos cidadãos o acesso às novas tecnologias da comunicação e da informação, através da disponibilização, a nível local, de equipamentos adequados em espaços públicos. A recomendação, nota o Conselho, destina-se a evitar que as sociedades se separem em duas categorias de cidadãos, os informados de um lado e os infoexcluídos do outro. Em Portugal, por existir a consciência de que as diferenças sociais, económicas e técnicas, em termos regionais e locais, dificultam um acesso generalizado à Sociedade da Informação, têm-se desenvolvido esforços para que os primeiros passos sejam dados ao nível das escolas, referiu Dias Coelho a partir de Malta. A delegação portuguesa à reunião de Malta, que decorreu terça-feira e hoje, contou ainda com a presença de outro quadro da Missão para a Sociedade da Informação, Francisco Tomé.»