Crianças longe do telemóvel

Novo alerta de especialistas.

As crianças devem usar o menos possível o telemóvel pois, não sendo ainda totalmente conhecidos os seus efeitos, quaisquer que eles sejam serão sempre mais graves nas crianças por o organismo destas estar ainda em desenvolvimento.

Nuno Teixeira, responsável pelo departamento de Física da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa, aconselha a restrição do uso de aparelhos telefónicos móveis pelas crianças, já que a sua estrutura está em formação e – tendo mais anos de vida pela frente – também tem um maior período para desenvolver eventuais problemas de saúde.

Por seu lado, António Tavares, coordenador do departamento de Saúde Ambiental do Instituto Ricardo Jorge, lembra que a caixa craniana das crianças é mais fina e, por isso, mais permeável à penetração das radiações dos campos magnéticos.