Dez já cá cantam!

A TMN fez anos.

A idade não perdoa e a TMN acaba de somar o simpático e redondo número de dez primaveras. Num cordial e auto-indulgente comunicado à Imprensa, a empresa não quis, em boa hora, deixar-nos esquecer. Porque a um aniversariante nada se nega, aqui fica pois a transcrição na integra do dito, junto com os votos de parabéns do Telemoveis.com. Que continue a somar muitos e rijos – e que nós cá estejamos para os celebrar!

 

“Quando se fala de comunicações móveis em Portugal, a sigla TMN está sempre presente. Não só porque foi o primeiro operador no mercado, mas sobretudo pela inovação e determinação de liderança que caracterizaram a postura da empresa ao longo destes últimos dez anos. Sempre na linha da frente da tecnologia do sector, a TMN foi pioneira no lançamento de produtos e serviços que marcaram e alteraram a forma de comunicar dos portugueses.

A TMN foi constituída em 1991, para assegurar a continuidade do Serviço Móvel Terrestre, a rede analógica de primeira geração dos dois operadores públicos de telecomunicações nacionais. Logo no ano seguinte, será a TMN a lançar a primeira rede digital GSM em Portugal, introduzindo entre nós os telemóveis de segunda geração que revolucionariam a nossa maneira de comunicar. Os anos seguintes foram uma sucessão de progressos e inovação: a introdução do roaming, das mensagens escritas, do voice mail, da transmissão de dados e fax via telemóvel. O lançamento do Mimo, em 1995, foi um momento marcante: pela primeira vez no Mundo foi lançado um serviço pré-pago e recarregável, que suscitou o interesse de muitos operadores estrangeiros e que constituiu um motivo de orgulho para a TMN. Outro dos marcos da história da empresa, bem mais recente, foi a certificação de qualidade, de acordo com a Norma ISO 9001, tornando-a o único operador de comunicações móveis em Portugal a ter toda a sua actividade certificada.

Ao longo destes dez anos, a TMN realizou enormes investimentos com vista à cobertura total do território continental, da Madeira e dos Açores. Paralelamente, apostou forte no aumento da oferta de serviços e na diversificação de opções tarifárias.

A TMN prepara-se agora para proporcionar aos portugueses os telemóveis de terceira geração, instalando uma das redes do sistema UMTS recentemente licenciadas. O UMTS estabelece a convergência plena entre as redes móveis e a Internet e representa mais um grande desafio para o maior operador português de telecomunicações móveis, que tem mostrado saber como se consolida a liderança, antecipando necessidades, sempre na primeira linha da tecnologia, da inovação e dos resultados.

No plano dos resultados, destaque-se que 2000 foi o melhor ano de sempre para a TMN. Com 825 mil novos clientes, aumentou a distância que a separa do segundo operador no mercado português (uma diferença de 624 mil clientes, contra 375 mil em 1999). Também subiu 8% a receita média por cliente e o serviço de mensagens escritas teve um desenvolvimento espectacular: 77 milhões de mensagens em Dezembro último, contra 200 mil em Julho de 1999.”