Skip to main content

É hora de vender acções da PT

Analistas recomendam.

«Embora partilhemos do entendimento [da administração da PT] de que o preço de 10,5 euros transfere valor para a Sonaecom, acreditamos que os accionistas deverão aceitar a oferta porque não vislumbramos a possibilidade da PT superar o comportamento do sector», refere uma nota do Dresdner.

De acordo com a Agência Financeira, citando a Lusa, o ING defende que a venda a 10,5 euros é acertada, pois «reflecte o valor justo mais as sinergias potenciais».

O banco BIG é outra das casas que aconselha os accionistas da PT a desfazerem-se dos seus títulos na OPA e aponta os 10,5 euros como valor justo, «tendo em conta as tendências operacionais da PT». E adverte para o potencial de desvalorização dos títulos da PT em caso de insucesso da OPA.

Já o Millennium bcp Investimento recomenda aos investidores que rejeitem a oferta da Sonaecom, reiterando que os 10,5 euros não avaliam com justeza os activos da PT, naõ deixando porém de reconhecer que, ao rever em alta a contrapartida de 9,5 para 10,5 euros, «a Sonaecom posicionou-se mais favoravelmente para comprar a PT, aumentando, por isso, as probabilidades de que tal venha a acontecer».

Entretanto, uma sondagem efectuada pelo “Jornal de Negócios” junto de analistas revela igualmente que a maioria está a recomendar aos accionistas que aceitem a OPA da Sonaecom a 10,50 euros: em 13 respostas, oito apontam para a aceitação da oferta, quando antes a opinião negativa tinha mais peso.

O Banif, o Ahorro Corporation, o WestLB, o Millennium bcp investimento, o Ixis Securities, a Execution, a Bear Stearns, o Dresdner, o ING, o Bigonline, o Ibersecurities e duas casas internacionais que preferiram o anonimato foram os bancos de investimento que participaram nesta sondagem.