Em França o acesso à Internet é como o acesso à água

O governo francês decidiu voltar atrás na decisão de cortar o acesso à Internet a todos os utilizadores que forem acusados de ignorar as restrições relacionadas com o download de ficheiros protegidos por direitos de autor.

As medidas anti-pirataria em países como a França sempre foram relativamente polémicas, o que talvez tenha levado o governo francês a voltar atrás em algumas das suas decisões. De acordo com o Ars Technica, contudo, os utilizadores que tiverem sido acusados de realizar downloads ilegais já não deverão perder o acesso à Internet.

Até esta nova tomada de decisão as leis anti-pirataria digital em França previam que as entidades reguladoras tinham autorização para cortarem o acesso à Internet de todos os utilizadores que tivessem ignorado notificações de que estariam a piratear conteúdo abrangido por direitos de autor.

Em França o acesso à Internet é como o acesso à água

Curiosamente até à data esta medida ainda não foi aplicada. A anterior aplicação desta lei anti-pirataria deixou de ser considerada uma opção viável porque tem sido comparada a “cortar o acesso de alguém à água“, segundo afirmou Fleur Pellerin, ministra francesa na área digital.

Concordam com estas comparações? Acham que o acesso à Internet e à informação é tão essencial como a água? Deixem-nos a vossa opinião!