Empresas com rede fora da TDT

Concurso está-lhes vedado.

A revelação foi feita pelo ministro dos Assuntos Parlamentares que, em declarações à «Lusa», disse que espera ver o concurso aberto até final do ano.

«Quem já controla uma plataforma não pode concorrer a outra», declarou o ministro à Agência Lusa, no final de um seminário sobre televisão móvel organizado pela Anacom, em Aveiro.

Na sua intervenção no encerramento do seminário, Augusto Santos Silva salientou que, com a TDT e os novos serviços que esta proporciona, vem também uma lógica de «convergência entre operadores», nomeadamente operadores de telecomunicações, de distribuição de conteúdos e produtores de conteúdos.