EUA: homens mais faladores ao telemóvel

Pelo terceiro ano consecutivo, um estudo feito nos Estados Unidos revela que os homens são mais faladores ao telemóvel que as mulheres.

O utilizador médio norte-americano (juntando homens e mulheres) passa 404 minutos por mês ao telemóvel (quase sete horas). Mas a diferença é só mesmo nos telefones de rede móvel, uma vez que na rede fixa, as senhoras continuam em larga vantagem sobre os seus opositores: nos terminais de uso doméstico a diferença é de 551 minutos/mês contra 314, uma diferença de 43 por cento.

Mas uma das conclusões curiosas a que os estudo chegou foi em relação ao proveito que cada um dos utilizadores tira dos jogos que vêm no telemóvel. Enquanto nos homens a percentagem fica-se pelos três por cento, nas mulheres o valor salta para o dobro, seis por cento.

O estudo dividiu, ainda, o tipo de conversação que cada um tem enquanto usa o telemóvel. Mesmo registando um maior número de tempo, os homens conversam menos com os amigos e com família do que as mulheres, que gastam 80 por cento do seu tempo ao telemóvel neste tipo de diálogo, contra 67 por cento nos homens. Nas chamadas de trabalho ou negócio, a percentagem é de 18 e 30 por cento, respectivamente.

O estudo foi feito em Junho de 2003 a 1.040 indivíduos, qualificados utilizadores de telemóveis (537 homens e 503 mulheres) e foi encomendado pela Cingular Wireless à empresa de pesquisas International Communications. No ano passado, o mesmo estudo foi feito nos mesmos moldes com a mesma amostra demográfica.