Falar ao telemóvel é como comer cerejas…

O que diria se tivesse de subir a uma árvore para poder falar ao telemóvel?

Uma idosa de 78 anos a viver na província de Olt, na Roménia, diz que sobe à sua cerejeira cada vez que tem de falar com alguém através do seu telemóvel. Isto porque a cobertura de rede ao nível do chão, queixa-se a senhora Niculae, não é a melhor. Assim sendo, e porque a necessidade aguça o engenho, mesmo para uma senhora com idade para ser bisavó, o melhor local para as comunicações móveis é em cima da cerejeira que tem no quintal.

A noticia é veículada por um jornal romeno, mas não dá conta de qualquer incidente na tentativa de chegar às melhores condições “geográficas” para poder fazer ou receber uma chamada no seu telemóvel. Aliás, o mesmo jornal afirma que as suas comunicações com os familiares são devidamente programadas, às quartas e sábados às dez horas da noite.

O problema foi quando quando combinou com um dos seus netos, que lhe ficou de ligar à hora do costume para lhe dizer como tinha corrido um exame na universidade e fez a pobre da avó estar uma hora empoleirada em cima da cerejeira à espera do contacto. O jovem soube no próprio dia que tinha passado com boa nota e foi comemorar com os amigos nessa noite, deixando a avó “plantada” a comer cerejas…directamente da fonte.

Mais curioso ainda é o facto do horário ter sido escolhido pelos familiares (eventualmente por causa do tarifário mais económico) e a senhora ter de levantar-se de propósito (às dez da noite) só para poder falar com a família. Isto é que são as verdadeiras comunicações móveis!