Há uma outra razão para o fim do Google Reader

Pode não ter sido só a descida do número de utilizadores que ditou o fim do Google Reader, e os recentes processos legais da Google podem ter estado na origem.

Há uma outra razão para o fim do Google Reader

O recente encerramento do Google Reader, que a partir do dia 1 de Julho vai deixar de existir, tem dado muito que falar por toda a Internet. De acordo com a própria Google, os principais motivos para o encerramento do seu popularíssimo leitor de feeds RSS estiveram relacionados com a perda significativa de utilizadores e pela necessidade da empresa se focar em menos produtos, embora o All Things D refira ainda um outro motivo – o de evitar ainda mais processos legais contra a empresa.

Uma das políticas de Larry Page, que assumiu a direcção executiva da Google em 2011, seria a de ter especialistas em legislação, políticas de utilização e privacidade em todas as equipas de desenvolvimento da empresa – algo que com o Google Reader não aconteceu, já que a gigante norte-americana não tinha interesse em investir num especialista para tratar de todas as questões legais ligadas ao serviço.

O encerramento do Google Reader já motivou inclusive uma petição online que pede à Google que não encerre este serviço, contando actualmente com mais de 150 mil assinaturas de utilizadores de todo o mundo.