ICP inicia testes de qualidade às redes móveis

ICP iniciou, em 17 de Janeiro de 2000, os testes à qualidade do serviço prestado pelos operadores Optimus, Telecel e TMN. Serão aferidos os indicadores considerados mais pertinentes para o consumidor, mediante a utilização de equipamento específico.

O Instituto das Comunicações de Portugal (ICP) iniciou, em 17 de Janeiro de 2000, os testes à qualidade do serviço prestado pelos operadores Optimus, Telecel e TMN. Serão aferidos os indicadores considerados mais pertinentes para o consumidor, mediante a utilização de equipamento específico. Depois de recolhidos, os dados serão tratados estatisticamente e divulgados, de forma regular, ao público em geral.

Os testes permitem avaliar indicadores essenciais de serviço, nomeadamente a Acessibilidade, que consiste em verificar a capacidade de estabelecimento de chamadas, a partir de uma rede móvel; a Cobertura, que permite verificar os níveis de sinal; e a Qualidade Auditiva, que irá medir a perceptividade das conversações mediante o estabelecimento de uma ligação com sucesso e durante um espaço de tempo pré-definido, entre outros.

Os testes estão já calendarizados e prolongar-se-ão, nesta primeira fase, até ao final de Março. Foram seleccionados para o efeito as cidades com maior densidade populacional, e portanto com um volume de tráfego superior, bem como os principais eixos rodoviários do País.

As leituras são realizadas em igualdade de circunstâncias para os três operadores. Nesse sentido, o equipamento está programado para estabelecer sempre três ligações simultâneas, a partir de cada uma das redes móveis. Cada uma dessas ligações é mantida durante 75 segundos, sendo repetida de dois em dois minutos. É possível uma segunda tentativa de estabelecimento da ligação no caso de a primeira tentativa falhar.

Nos eixos rodoviários, os testes são realizados durante o dia. Estendem-se, no entanto, a outros horários, nomeadamente ao fim da tarde, altura em que muitos utilizadores regressam a casa, nos centros urbanos de maior densidade populacional e de tráfego telefónico, Lisboa e Porto.

São testadas as ligações dentro da mesma rede móvel e as ligações móvel-fixo e fixo-móvel. Todas as leituras são efectuadas em movimento. No caso das vias rodoviárias, são feitas recolhas em ambos os sentidos. Nas ligações dentro da mesma rede móvel, um dos equipamentos está em movimento enquanto outro é mantido estático.

Cada um dos itinerários é, portanto, testado três vezes, através do estabelecimento de chamadas móvel-fixo, fixo-móvel e móvel-móvel intrarede. No caso das localidades, a recolha terá a duração aproximada de quatro horas nas ligações móvel-fixo e fixo-móvel e duas horas nas ligações intrarede. A matriz, bem como o cronograma dos testes, encontram-se transcritos a seguir.

 

Matriz dos testes

 

Destino
TMN TELECEL OPTIMUS SFT
Origem TMN
TELECEL
OPTIMUS
SFT

SFT: Serviço Fixo de Telefone

Cronograma dos testes

 

Mês Local
Janeiro Localidades:
Lisboa
Amadora
Almada
Castelo Branco
Porto
Vila Nova de Gaia
Percursos rodoviários:
A5 e IC19 (Lisboa-Sintra-Cascais-Lisboa)
A1, IP6 e IP2 (Lisboa-Torres Novas-Castelo Branco)
A1 (Lisboa-Porto)
Fevereiro Localidades:
Porto
Vila Nova de Gaia
Bragança
Vila Real
Portalegre
Portimão
Leiria
Faro
Guarda
Percursos rodoviários:
A3 e IC1 (Porto-Braga-Valença-Viana do Castelo-Porto
A4 e IP4 (Porto-Bragança)
A1, IP6 e IP2 (Lisboa-Torres Novas-Castelo Branco)
A2 e IP1 (Lisboa-Vila Real de Santo António)
EN125 (Vila Real de Santo António-Lagos)
A2 e A6 (Lisboa-Évora-Elvas)IP5 (Aveiro-Vilar Formoso)
Março Localidades:
Viseu
Coimbra
Aveiro
Viana do Castelo
Elvas
Beja
Évora
Santarém
Setúbal
Percursos rodoviários:
IP3 (Vila Real-Figueira da Foz)