NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Condenação por assédio através de SMS

Condenação por assédio através de SMS

quinta-feira, 01 fevereiro, 2001 /
Condenação por assédio através de SMS Um homem de 28 anos foi condenado por envio de mensagens de texto sexualmente explicitas

Tudo aconteceu no tribunal de Mandal, no sul da Noruega. Esta parte do país é conhecida por ser muito cristã, e moralmente conservadora. 

De acordo com o jornal norueguês Faedrelandsvennen, este homem terá enviado inúmeras mensagens sexual explícitas à uma ex-namorada. Depois de receber várias, tendo sido pelo menos numa delas apelidada de "vaca", decidiu processá-lo judicialmente.

O resultado foi a condenação do homem a vinte dias de prisão, e multado em cerca de 470 contos. No entanto, na sentença também estavam incluídas condenações por condução sobre o efeito de álcool, e desordem pública.

Nova tendência?

A polícia norueguesa acredita que o assédio através do SMS poderá ser uma nova tendência de crimes tecnológicos. Mas ao mesmo tempo a polícia não está a tomar medidas extraordinárias em relação ao crime por SMS. As autoridades dizem só condenar alguém por crimes SMS quando este fazem parte de um padrão mais vasto de comportamento criminal. E claro está, não é fácil condenar alguém por este tipo de crime. As dificuldades de investigação com que a polícia se depara prendem-se a maior parte das vezes com a difusão da venda não registada e subscrições pré-pagas.

Em suma, quando enviar uma mensagem mais picante a uma amiga, ou namorada, tenha cuidado e certifique-se que o número é mesmo o dela e não da mãe, ou então de alguma prima mais impressionável.

4,774
Tags
SMS