NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
O que deve saber antes de escolher um Cartão de Crédito?

O que deve saber antes de escolher um Cartão de Crédito?

segunda-feira, 31 maio, 2021 /
O que deve saber antes de escolher um Cartão de Crédito?

Quando a oferta é grande, o difícil é escolher. Esta é, por certo, a grande dificuldade de quem quer contratualizar um cartão de crédito: a ampla e variada oferta. Basta uma pequena pesquisa pela Internet para percebermos que existem mil e uma opções de cartões de crédito disponíveis, cada uma com um sem número de benefícios, mas se quiser escolher bem esteja atento aos parâmetros que lhe vamos dar a conhecer de seguida.


Fatores a que deve estar atento antes de escolher um Cartão de Crédito

Anuidade

Contratualizar um cartão de crédito implica, normalmente, o pagamento de um valor anual à entidade emissora. A isto chama-se anuidade e, por norma, quanto mais premium é um cartão, mais elevada será a sua anuidade.
Apesar de serem uma minoria, também existem no mercado cartões de crédito sem anuidade. Ainda que, isoladamente, se apresente como uma vantagem, o consumidor deve verificar se existem condições a serem respeitadas para usufruir dessa isenção de pagamento.

Benefícios Associados

Esta é um fator fundamental a ter em conta quando quiser contratualizar um cartão de crédito.
Um cartão de crédito não lhe dá, apenas, acesso a financiamento. Com ele vêm, normalmente, associadas uma série de benefícios como a isenção do pagamento de anuidade e taxas de juro por fracionamento dos pagamentos, pontos que valem prémios, descontos na compra de produtos ou serviços nas redes de parceiros das instituições emissoras do cartão ou a oferta de cashback (possibilidade de receber de volta algum do dinheiro que o consumidor gastar).
A estes benefícios há, ainda, a juntar, entre outros, a inclusão de seguros de viagem e saúde, proteção ao crédito e contra fraudes e roubos que muitos cartões de crédito incluem.
Assim, escolha um cartão de crédito que englobe o maior número de benefícios ou que, pelo menos, inclua aqueles que melhor se adaptem às suas necessidades.
Veja-se o caso dos cartões de crédito Unibanco. Estes cartões de crédito com cashback permitem ao seu detentor receber até 200€ de volta nas compras realizadas durante os primeiros 12 meses, não têm anuidade, vêm com a possibilidade de fracionar as suas compras até 3 vezes sem juros e oferecem 20 a 50 dias de crédito sem juros.
Para além destas vantagens, a adesão aos cartões de crédito Unibanco é simples e rápida, dado que se processa de forma totalmente digital.

Taxa de Juro

A TAEG – taxa anual de encargos efetiva global – mede o custo do empréstimo para o cliente, por ano, em percentagem do montante emprestado e é aplicável não só aos créditos pessoais, como também aos cartões de crédito.
Caso faça compras com cartão de crédito e quiser pagá-las a prestações, terá um juro associado a este reembolso, que se reflete na TAEG.
Esta taxa difere de cartão para cartão, tornando-se, por isso, essencial perceber se vai, de facto, utilizar o seu cartão de crédito com frequência antes de o requisitar.

Redes de pagamento

Depois da American Express ter deixado de operar em Portugal no final de 2018, o número de redes de pagamento a operarem em Portugal ficou resumida à Visa e à Mastercard.
Embora as instituições emissoras de cartões de crédito em Portugal se dividirem por estas redes, de modo geral, ambas as redes têm uma elevada taxa de aceitação nos estabelecimentos comerciais do nosso país.
Apesar de não serem um fator verdadeiramente decisivo, os benefícios dados aos portadores de cartões de cada uma destas redes podem ser diferenciados. Por exemplo, de acordo com a Investopedia, os cartões Visa têm um seguro de aluguer de automóveis com melhores coberturas do que os da rede Mastercard. Por sua vez, a Mastercard oferece proteção no retorno do dinheiro em alguns cartões, ao invés daquilo que acontece com a Visa.

Custos de cash advance

Antes de escolher um cartão de crédito, deve ter em mente que se levantar dinheiro num Multibanco com este tipo de cartão, a operação irá ter custos associados.
A isto chama-se cash advance e, embora esta seja uma funcionalidade dos cartões de crédito que nem sempre se utiliza e cujo uso até é desaconselhável pelas despesas que implica para o consumidor, poderá chegar o dia em que terá que recorrer ao cash advance.
Por isso, na contratualização de um cartão de crédito esteja atento a este parâmetro.

Plafond (limite mensal que pode gastar)

Aquando da contratualização de um cartão de crédito, o banco/instituição financeira emissora do cartão vai estabelecer mediante os rendimentos do cliente, a sua estabilidade profissional, as despesas que tem e o seu histórico de crédito, qual o limite mensal (plafond) que ele poderá gastar com o cartão de crédito.
Caso não tenha uma finalidade definida ou não saiba de quanto irá necessitar mensalmente, é importante perceber, antes de escolher um cartão de crédito, quanto é que a instituição financeira lhe vai atribuir.

Documentação e adesão digital

Ao contrário do que acontecia até há bem pouco tempo, já não precisa de se deslocar a um balcão físico ou andar com fotocópias para trás e para a frente, dado que muitas instituições já disponibilizam a adesão a um cartão de crédito de forma totalmente digital.
Apesar disso, continuam a ser necessários comprovativos de identidade, morada, contribuições e rendimentos, para não falar do próprio contrato de adesão, com a diferença de que agora são os bits que os carregam digitalmente.

1,337