Lucros da Telefónica descem em 2001

Pela primeira vez desde 1992, o crescimento económico da empresa espanhola deverá ter abrandado.

As receitas da empresa terão registados grandes quebras, em especial em função da crise argentina e da diminuição das receitas extraodinárias. Desde 1992, último ano em que a empresa teve um resultado inferior ao do ano anterior, que o crescimento tem sido contínuo. Em 2001, porém, seria necessário um aumento da receita superior a 14.48 porcento para o lucro líquido subir. Coisa que os analistas não acreditam ser possível, apontando a Bloomberg para estimativas de um lucro líquido no valor de 2.096 biliões de euros. Valor inferior em 16.32 porcento ao registado o ano passado. A título de exemplo recorde-se que a subsidiária brasileira da Telefónica, associada à Portugal Telecom, constitui a maior fonte de receita da empresa fora de Espanha. De 1999 para 2000 os seus lucros líquidos praticamente duplicaram de 746 milhões para 1470 milhões de reais. Em 2001 as expectativas são sombrias.