NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Alcatel reposiciona-se

Alcatel reposiciona-se

quarta-feira, 16 fevereiro, 2005 /
Alcatel reposiciona-se Realinhamento estratégico foi concluído. Em declarações à agência Lusa no âmbito do 3GSM World Congress, em Cannes, Philippe Germonde salientou destacou que têm sido feitas algumas aquisições de empresas e poderão ser compradas outras empresas, dentro do mesmo perímetro de actividade.

A multinacional francesa fabricante de equipamentos de telecomunicações e tecnologias espaciais assinou recentemente uma parceria com o maior fabricante chinês de telemóveis TCL, com quem criou uma joint-venture para fabrico e comercialização de telemóveis controlada pela TCL (conheça os 11 modelos já apresentados clicando aqui).

Entretanto, os responsáveis da Alcatel anunciaram que a empresa foi escolhida pela T-Mobile EUA, do grupo alemão T-Mobile (subsidiário da Deutsche Telekom), para fornecer a primeira rede NGN (New Generation Network, rede sobre protocolo Internet com funcionalidades para tecnologias fixas e móveis), com uma solução da Spatial Wireless, empresa norte-americana comprada em 2004 pela Alcatel.

O presidente da empresa salientou que fechou também um acordo com o operador francês SFR (grupo Vodafone) para uma solução NGN para telefonia móvel.

Philippe Germond recordou que a Alcatel regressou aos lucros em 2004, reforçou a sua posição na banda larga com uma quota de 40% no mercado mundial de DSL (banda larga sobre fio telefónico de cobre tradicional) e aumentou a sua presença nas comunicações móveis em mercados emergentes como a Rússia, Índia e Brasil.

Relativamente à área das comunicações móveis, Germond destacou que representa 27% do volume de negócios do grupo e que reforçou em 2004 a sua quota no mercado mundial pelo quinto ano consecutivo. Anunciou ainda que a Alcatel ganhou um contrato de fornecimento de serviços multimédia sobre rede fixa e móvel ao operador nigeriano Globalcom, no valor de 685 milhões de euros, e a extensão por três anos do contrato com a Orange (grupo France Telecom) na área dos serviços móveis de áudio e vídeo.

Por outro lado, Marc Roanne, responsável operacional pela área de comunicações móveis da Alcatel, anunciou que a Alcatel e a Intel Corporation reforçaram a sua aliança estratégica na área do WiMAX, uma tecnologia para comunicações sem fios a altas velocidades, que deverá estar disponível comercialmente no princípio de 2006. O acordo prevê que a Alcatel e a Intel partilhem recursos laboratoriais e de engenharia para desenvolver e testar a interoperabilidade entre as redes WiMAX da Alcatel e os chips desenvolvidos pela Intel para esta tecnologia.

A Alcatel e a empresa produtora de equipamentos para telecomunicações Qualcomm iniciaram também testes de interoperabilidade na área do HSDPA (High Speed Downlink Packet Access), tecnologia sobre UMTS para tornar mais rápidas as comunicações móveis de terceira geração.

Philippe Germond apontou como objectivos da Alcatel para 2005 manter um crescimento com rentabilidade, reforçar a posição de liderança nos mercados emergentes, aumentar a sua dinâmica no mercado da banda larga, confirmar a liderança nas redes NGN e crescer na área dos serviços.
4,684