NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Philips 568

Philips 568

quarta-feira, 04 maio, 2005 /
Philips 568 Dentro da sua gama de preço o Philips 568 é uma excelente opção, onde de resto se revelam as forças e as fraquezas já conhecidas na marca...

CARACTERÍSTICAS
Ecrã
: STN, capaz de 65 mil cores. Resolução de 128x160 pixéis (5 linhas de texto).
Câmara : Resolução máxima VGA, zoom 4x, permite gravar clipes de vídeo até 8 segundos.
Multimédia: Polifónico a 40 tons. Java MIDP 2.0.
Dimensões: 9,95 cm x 4,4 cm x 1,95 cm, 87 gramas.
Messaging : SMS, E_MS, MMS, WAP 2.0, E-mail.
Redes : Tribanda GSM (900/1800/1900) com GRPS classe 10.
Memória: 8 MB de memória total, dos quais cerca de 4 MB partilhados/disponíveis.
Bateria : Lítio 720 mAh, reclama até 4 horas em conversação e 300 em espera.

O melhor : Preço, agradável ao tacto.
O pior: Ecrã STN .
Balanço : Telefone para quem o pretende usar como tal, dispensando opções de conectividade.

O Philips 538, disponível na oferta TMN a um preço competitivo (150 euros), é um terminal que mantém as forças e as fraquezas da marca: de um lado traços especialmente agradáveis ao tacto e mesmo à vista em telefones capazes enquanto tal, na sua função essencial, como dispositivos para efectuar e receber chamadas; do outro, uma insistência continuada e, para muitos, pouco compreensível, nos ecrãs STN, de qualidade inferior aos TFT - estes últimos, de resto, já tornados comuns nas demais marcas.

Apesar da capacidade de reproduzir 65 mil cores, o ecrã do 568 (em 128x160 pixéis) revela assim alguma limitação na fidelidade destas, com um desvio inato para as tonalidades amarelo e laranja. Este facto acaba por ser menos importante do que parece, excepto quando toca à captura e à exibição de fotos e imagens, situação em que a limitação é óbvia.

De resto, num modelo «intermédio», não seria exigente esperar, pelo menos, a disponibilidade de uma porta de comunicação por infra-vermelhos até porque, para esse efeito, não é muito simples encontrar disponível nas lojas o cabo opcional de ligação a computador via a porta USB.

De forma compacta e dimensão relativamente reduzida, com apenas 87 gramas de peso, o 568 não poderia deixar de incluir uma câmara VGA (resolução máxima de 640x480 pixéis), capaz de gravar clipes de vídeo até uma duração máxima de 8 segundos (num máximo de 60 clipes, consoante a disponibilidade da memória).

Para esse efeito, a interface comparativamente pouco cómoda do software de aquisição de imagem dos Philips (vede a ilustração) muito dependente dos atalhos via os botões alfanuméricos para acesso às funções, conjugada com os limites do ecrã STN e alguma lentidão, fazem com que este não seja um dos aspectos que mais nos apaixonam no telefone.

As opções de captura são as que seriam de esperar, com diferentes modos de qualidade (Económico, Normal e Super Fino) e a possibilidade de activação de um modo especial Nocturno de captura em condições de fraca luminosidade, que compensa parcialmente a ausência da luz tipo flash.

A banda tripla é um elemento que valoriza o modelo, bem como o GPRS de classe 10 - ainda que potencialmente subaproveitado, dada a ausência de conectividade por outra forma que não o cabo.

Com suporte Java MIPD 2, o telefone inclui três jogos de origem, permitindo a descarga posterior de mais. Ainda a nível do mobile fun, saliente-se a polifonia a 40 tons e a presença de software de composição e mistura de sons.

A memória disponibiliza, livre, para a partilha entre os diversos usos, um pouco menos de 4 MB, existindo ainda a capacidade para guardar até 255 contactos na agenda, com múltiplos campos cada (telefones, e-mail, endereço.); o organizador suporta até 300 eventos, partilhando porém o espaço com a agenda.

O telefone suporta a marcação por voz (até 40 «etiquetas» de voz, que também podem ser atribuídas para acesso a dadas funções dos menus); para esse efeito, a função «photocall» permite associar imagens a números de telefones.

A qualidade sonora é bastante satisfatória (HR, FR,EFR), sendo suportado o .amr.

O software adicional inclui alarme, calculadora, conversor de moedas e um dictafone para gravação de pequenos clipes de voz, cuja duração depende da quantidade da disponibilidade da memória.

Conclusão

Dentro da sua gama de preço o Philips 538 é incontestavelmente uma boa opção; também, comparativamente com a concorrência, pela maneabilidade e solidez de construção, lado a lado com uma boa implementação de algumas funcionalidades, como os comandos e marcação por voz.

5,335