NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Siemens ME45. O M é de Messerchmidt

Siemens ME45. O M é de Messerchmidt

segunda-feira, 08 abril, 2002 /
Siemens ME45. O M é de Messerchmidt Modelo impecável que deve estar no top da lista de possibilidades de quem queira comprar telemóvel. Siemens ME45 O Siemens ME45 passa por ser um S45 em versão robusta e resistente aos elementos. Dito isto - e absolutamente regalados com a qualidade do software e a riqueza das funcionalidades e prestações do modelo que convidamos os leitores a analisar mais adiante no corrente artigo e nas suas "caracteristicas" no nosso expositor - foi a esse particular aspecto, por marcar a diferença face ao sibling, que começámos por dirigir a nossa atenção.

Eis o que há a dizer. Em primeiro lugar a cobertura do ME45 destaca-se pela sua forma ovalada onde os cantos angulosos estão ausentes facto que, em queda (o modelo pesa 99 gramas contra as 88 do SL45i, por ex.), efectivamente contribui para o amortecimento do choque. A tampa de protecção de bateria, por seu lado, distingue-se das demais pela inclusão de um parafuso de aperto que a fixa.

De acordo com o alegado pelo fabricante alemão o modelo detém ainda a capacidade de resistir à humidade.

Das alegações aos factos, partimos para testes.

Um telefone normal, qualquer que seja o modelo ou a marca, deve - razoavelmente - ser capaz de resistir a uma queda de 70 centímetros mantendo-se funcional: ligado, com o SIM no lugar e sem a deslocação de qualquer peça.

Alguns (poucos) modelos testados anteriormente pelo Telemoveis.com não resistiram a essa prova: ora se desligavam; ora o SIM se deslocava e se tinha de proceder à sua reinserção ora, mais grave ainda, a própria bateria e ou tampa se separavam do telefone.

No caso do Siemens ME45, pareceu-nos - pela especificidade - que devíamos ser um pouco mais severos: um tombo de pelo menos dois metros estava na ordem do dia. Ainda assim fomos moderados, fizemo-lo sobre uma alcatifa rasteira e não sobre calçada como talvez se impusesse.

Repetimos o teste bem uma dezena de vezes, deixando o telefone cair nos mais diversos ângulos e o que há a registar é o seguinte: 1) de todas as vezes o telefone não teve qualquer quebra eléctrica; 2) os tombos não deixaram qualquer moça visível na estrutura; 3) oitenta porcento das vezes fomos no entanto prendados, após a queda, com um "Erro no Cartão" que nos forçou a remover a cobertura posterior e a bateria para o recolocar no lugar.

O certo é que o sistema de encaixe do SIM, inserido no lugar lateralmente e sem nenhum tipo de travão, deixa uma folga mínima que (pelo menos com o SIM standard que usámos) permite a milimétrica deslocação do dito. Os leitores com mais queda para a bricolage podem sempre introduzir uma lasca com um milímetro de madeira ou de outra substância em jeito de enchumaço, o que resolve o problema. Mas a verdade é que, apesar de tudo, neste particular se esperava um pouco mais.

De resto, pelo tocante a resistência ao choque, podemos dizer que o Siemens ME45 cumpre aquilo que promete.

Restava-nos testar ainda a resistência à humidade. Para esse fim podia-mos ter optado a levar o modelo a uma sauna mas preferimos confrontá-lo com uma prova mais exequível de acontecer com qualquer um dos nossos leitores: deixámo-lo cair numa poça de água.

A marca não reclama que o modelo é à prova de água, nem nós o submergimos totalmente. Não obstante, coberta a metade frontal e todos os botões e o visor de água e lama, lavámo-la de seguida em água corrente. So far, so good. Nenhum sinal de anomalia nem nenhuma gota de água é visível debaixo do visor.

Em actividades ao ar livre ou no bolso, misturado com chaves e outros objectos, o modelo arrisca facilmente a sofrer, por exemplo, riscos no visor. Para esse fim, é possível improvisar dois testes fundamentais: a unha e a chave. Consistem eles na passagem dos ditos sobre o vidro ou plástico do visor, registando-se subsequentemente se a fricção deixou marcas.

Neste particular, registe-se que mais modelos há do que muitos leitores julgarão que falham logo no primeiro.

O Siemens ME45 resistiu absolutamente incólume ao teste da unha.

Já no teste da chave não conseguiu obter o pleno. Uma chave convencional de porta e de metal deixa efectivamente um traço no visor. Ainda assim, uma marca moderada e aceitável dada a força da abrasão. Afinal, o ME45 ainda não custa as centenas de contos de um relógio de marca para ser totalmente inexpugnável a riscos.

Pela banda da resistência eis o que pudemos apurar.

Siemens ME45

As aparências podem não iludir

No que toca ao design e a funcionalidade de uso é de louvar a ergonomia tanto do corpo do telefone propriamente dito como da forma e disposição dos botões, incluindo um sólido joystick de quatro funções/direcções e três botões embutidos lateralmente no corpo do telefone: dois para controlo dos perfis do volume sonoro e navegação opcional nos menus (cima e baixo) e outro, do lado oposto, para activar a função de gravação de memos de voz.

Admitimos que numa primeira impressão o Siemens ME45 nos pareceu feio. Não obstante, depois de o havermos por acaso submetido a uma opinião feminina, por princípio insuspeita, fomos levados a crer que estávamos enganados. A senhora ficou totalmente rendida à estética do modelo.

No plano da pura aparência observe-se a elegância do mostrador analógico do relógio e a igual qualidade do altifalante que ademais introduz novos padrões na qualidade sonora. Se fosse uma aparelhagem de som, diríamos que o «bass boost» do Siemens ME45 é impecável.

Software e funcionalidades de qualidade invulgar

Tecnológica e funcionalmente o Siemens ME45 revela-se igualmente um modelo completo, dotado de toda a tecnologia relevante do momento exceptuando o blueetooth que, por ora, é sabido, é ainda de uma utilidade relativa.

A contabilizar: rede dual band GSM; som com codificação triple rate; WAP 1.2; modem; display generoso capaz de sete linhas de texto; GPRS; porta de infravermelhos para comunicação sem fios incorporada; autonomia em espera até 300 horas (na realidade, na nossa experiência, para um uso moderado, em média quatro dias); tecnologia EMS; capacidade de gravar memos de voz e de reconhecer esta para marcar números de telefone; capacidade de filtragem de chamadas; configuração de menus (com um personalizável para as funções mais usadas), imagens e compositor de melodias; três jogos; cronómetro e mais uns tantos mimos que nos dispensamos, por comodidade, de enumerar em exaustação.

O que nos parece haver ainda finalmente a destacar é o conjunto vasto e completo de funções para organização de compromissos e tempo que os amantes da planificação vão adorar. Para além de o telefone deter uma memória para 500 números de telefone, admitindo até 14 entradas por contacto; destacam-se as funções de criação de cartões de visita (que tal trocar com os seus colegas?); o organizer; um despertador; um cronómetro e um conversor de moeda configurável.

Juntos constituem um pacote flexível que o software Siemens para PC permite sincronizar com o Outlook.

Conclusão. Vale bem o dinheiro que custa

Não é a primeira vez que o dizemos nem será novidade para ninguém: o grande problema dos telemóveis hoje é que são todos cada vez mais iguais. É por isso que o gozo que modelos com efectiva capacidade de diferenciação como este ME45 proporcionam é cada vez mais raro e consequentemente, cada vez mais valioso também.

Há data da redacção deste artigo a Siemens estava a vender o ME45 por cerca de 295 euros (aproximadamente 60 contos para quem ainda gosta de recorrer ao escudo como termo de comparação). Podemos dizer que é um preço justo e dinheiro bem empregue: é efectivamente robusto, tem carácter, o software é completo, a utilização é eficiente e vem com um pacote de toda a tecnologia que faz realmente falta.

Se nós próprios tivéssemos, neste instante, de comprar um telemóvel para uso pessoal ou oferta admitimos sem rebuço que o Siemens estaria colocado no top 3 de possibilidades.

NOTA: Pode ter acesso a uma simulação dos menus do telemóvel na página do fabricante seguindo a seguinte ligação.

Hugo D. Valentim

6,742