Motorola pode abandonar o sector

Mercado mais atento

A notícia de que a Motorola talvez se veja forçada a vender a divisão de telemóveis serve como alerta para que os outros fabricantes não continuem a desenvolver modelos e tecnologias para manter o interesse dos consumidores, de acordo com as opiniões manifestadas por vários executivos do sector durante o Mobile World Congress.

A Motorola, responsável pela primeira chamada de telefonia móvel (1973), era há três anos atrás o mais forte concorrente da líder Nokia e o lançamento da linha RAZR parecia deixar-lhe apenas o céu como limite…

No entanto, no último ano e meio, a empresa perdeu quota de mercado, cotização em bolsa e até o presidente-executivo, Ed Zander.

No mesmo período, a Siemens perdeu a sua divisão de telefonia móvel, comprada pela BenQ, da Ilha Formosa, que apenas prosseguiu a queda da marca.