NGN é saida para separação funcional

ONI defende solução elegante

Citado pela Agência Lusa, Xavier Martín comentou as pretensões da PT em ser ressarcida pela prestação do serviço universal de telecomunicações (cerca de 8% dos proveitos totais da telefonia fixa, um montante que superou sempre os 150 milhões de euros desde 2003), lembrando que a espanhola Telefónica recebeu uma compensação de 95 milhões de euros anuais (num total de 284 milhões de euros) por prestar esse serviço entre 2003 e 2005, num mercado que é cinco vezes maior.

«Todos temos factores polémicos de reivindicação», acrescentou o presidente da Oni, referindo que a sua empresa também se poderia achar no direito de ser compensada pelos 400 milhões de euros que já investiu, desde a sua criação, no serviço grossista [da PT Comunicações], que diz «nem sempre» ter sido prestado «dentro das melhores práticas concorrenciais».

Ainda sobre a construção de uma futura rede de NGN partilhada por todos os operadores, Xavier Martín disse que a Oni «está muito interessada» em participar neste investimento, que considerou vital para a economia portuguesa, e defendeu a presença da PT no projecto.