Nokia apaixona-se pela inspiração étnica

Três modelos inauguram colecção L´Amour.

Os Nokia 7380, 7370 e 7360 são, para já, a «cara» da colecção «L´Amour» com que a empresa finlandesa introduz novos padrões e materiais no fabrico de terminais, evocando temas tão diversos como a vitivinivultura ou o artesanato. E, com eles, o líder mundial pretende apaixonar os consumidores que gostam de telemóveis personalizados, com preocupações de pormenor e de estética numa perspectiva de moda, sem deixar de lado os mais recentes avanços tecnológicos no domínio das telecomunicações.

Os modelos dão mesmo nas vistas e a inspiração dos designers da Nokia veio de materiais como âmbar, cerâmica, turquesa, seda ou esmalte, tendo as próprias técnicas do fabrico de artesanato orientado parte da criação destas novidades.

Ohhhh! O 7380!

É de surpresa, ou mesmo de espanto, a reacção que a Nokia pretende causar com o sucessor do 7280, o mais esguio e elegante modelo da colecção «L´Amour», que é também o mais caro dos três agora apresentados.

Com um preço da ordem dos 500 euros e a chegada ao mercado prevista para o primeiro trimestre de 2006 (algumas lojas online estão já a aceitar encomendas mas por preços superiores), este telemóvel do tipo «stick» é, ainda, o mais «diferente» devido à sua cobertura espelhada com pormenores em couro e ao facto de não dispor de teclado (também como o 7280).

No entanto, o 7380 dispõe de muitas outras coisas. Começa, por exemplo, pela câmara digital de 2.0 mpx com flash e zoom 4x e passa pelo leitor de MP3 e pelos comandos de voz. Este tribanda GSM/GPRS, que assenta na plataforma Series 40, está também dotado de um ecrã de 208×104 pixeis a 65.000 cores e de conectividade Bluetooth.

E é um telemóvel?!

Quando está fechado, o Nokia 7370 não parece um telemóvel e, na área da tecnologia, pode quando muito assemelhar-se a uma pequena «jukebox» com um ecrã de grandes dimensões que ocupa quase toda a superfície. Mas, uma vez aberta a sua tampa deslizante, descobre-se um teclado (um tanto ou quanto do tipo Samsung) com joystick. Percebe-se então que estamos perante um telemóvel, ainda que se mantenha o aspecto estranho. Ou exótico, como lhe chama a Nokia.

Embora posicionado no segmento abaixo do anterior, o 7370 (preço previsto de 300 euros) não lhe fica atrás no que toca a funcionalidades, havendo apenas a assinalar que a câmara deste é de 1.3 mpx mas o zoom é de 8x. E o ecrã de duas poelagadas tem qualidade QVGA (320×240 pixeis) a 262.000 cores.

Este terminal da colecção L´Amour, que conta com auscultadores stereo de efeitos 3D e com video-toques, rádio FM e conectividade Bluetooth, apresenta as versões castanha e âmbar, cada qual com pormenores diferentes (dos screensavers às teclas específicas da câmara), devendo igualmente ser comercializado nos primeios meses do próximo ano.

Um clássico moderno…

A exótica colecção da Nokia completa-se, pelo menos para já, com um modelo mais clássico em termos de formato mas que nem por isso deixa de se fazer notar, até porque as decorações são também a castanha-escura e a âmbar.

O 7360 (pode não parecer à primeira vista mas) é um tradicional telemóvel do tipo barra, tribanda GSM/GPRS, cujo ecrã é mais modesto do que o dos «irmãos», apresentando uma resolução de 128×160 pixeis e 65.000 cores.

A câmara integrada é uma VGA e há ainda que contar com um rádio FM, sonoridade stereo e toques em MP3, o que permitirá ao equipamento não ultrapassar os 200 euros no preço de venda a público.

Entretanto, já pode conhecer no nosso expositor os pormenores dos novos Nokia L´Amour: 7380, 7370 e 7360