Nokia cresceu 50% em 2000

A empresa finlandesa fechou o milénio com nota positiva

As contas do ano 2000 da Nokia revelam um aumento da sua quota de mercado quer em relação ao sector das redes quer dos telemóveis, tendo atingido resultados líquidos no valor de 30.376 milhões de Euros, mais 54% em relação ao ano anterior.

A Nokia Mobile Phones apresentou uma subida na ordem dos 66%, alcançando os 21.887 milhões de Euros, e a Nokia Networks apresentou valores que alcançaram os 7.714 milhões de Euros, uma subida de 36% relativamente ao ano de 1999.

Os resultados operacionais alcançaram os 5.776 milhões de Euros, uma aumento de 48% relativamente aos 3.908 milhões de Euros em 1999.

Ao comentar os resultados obtidos, Jorma Ollila, presidente do Conselho de Administração e administrador executivo da Nokia, afirmou que: “os números para o quarto trimestre, bem como para o ano de 2000 são a confirmação de que a Nokia conseguiu atingir as metas propostas”. O mesmo responsável acrescentou ainda que: ” a Nokia estreou o ano a liderar o mercado, apresentando uma sólida posição financeira, produtos que são topo de vendas, uma forte flexibilidade em termos de operações, e solidez da marca, encontrando-se confiante face aos desafios do futuro”.

Com o actual panorama económico e a evolução contínua das tecnologias sem fios, a Nokia prevê um aumento nas vendas para o primeiro trimestre na ordem dos 25- 30%, acentuando a sua estratégia em ganhar quota de mercado, especialmente no sector dos telemóveis. O panorama em termos de receitas anuais na Nokia Networks mantêm-se, com uma previsão entre os 15 e os 19% em margens operacionais, enquanto que as previsões para a Nokia Mobile Phones são que atinja os 20%, o mais tardar no último trimestre de 2001.