• Início
  • Mobile
  • Nokia fecha 2003 com vendas e lucros em alta e prevê crescimento para 2004

Nokia fecha 2003 com vendas e lucros em alta e prevê crescimento para 2004

O fabricante registou um crescimento ao nível do volume de vendas de 4% para 7 mil milhões de euros.

No último período fiscal do ano passado, o volume de vendas global diminuiu 1% situando-se nos 8.8 mil milhões de euros, tendo a Nokia Mobile Phones registado um crescimento de 4% para 7 mil milhões de euros, e a Nokia Networks alcançado 1.7 mil milhões de euros. Alcançando uma quota de mercado de 38%, a Nokia Mobile Phones viu o seu volume de vendas crescer 20% fixando-se nos 55.3 milhões de unidades, e registou uma elevada rentabilidade com margens pro forma e operacionais na ordem dos 24.7% e 24.4%, respectivamente. Neste contexto, a Nokia Networks obteve um ganho de 12.1% na margem pro forma e de 2.4% na margem operacional. No que respeita a resultados anuais, o volume de vendas global situou-se nos 29.5 mil milhões de euros, sendo que Nokia Mobile Phones registou um crescimento de 2% obtendo 23.6 mil milhões de euros e colocou no mercado 179.3 milhões de unidades, o que representa uma subida de 18%. As vendas da Nokia Networks sofreram um decréscimo de 14% para os 5.6 mil milhões de euros. De acordo com Jorma Ollila, Presidente e CEO da Nokia, “2003 foi um ano recorde para a indústria dos telefones móveis e também para a Nokia Mobile Phones. Com um crescimento de 16%, o mercado do telefones móveis alcançou um volume recorde de 471 milhões de unidades no ano passado, que culminou com um número nunca antes registado num quatro trimestre de 145 milhões de unidades, segundo as nossas estimativas preliminares. A Nokia Mobile Phones alcançou não só lucros recordes, como as maiores vendas e volumes de circulação de sempre. Por outro lado, conseguimos ainda aumentar ligeiramente a nossa quota do mercado dos telemóveis para uma percentagem um pouco superior aos 38% em 2003.” Para o primeiro trimestre de 2004, a Nokia prevê que o aumento do volume de vendas global se situe entre os 3% e os 7%, em relação ao período homólogo de 2003.