Nokia lança mais sete

Multimédia e simplicidade para todas as redes.

As novidades foram anunciadas em Singapura durante o Nokia Connection 2005, evento que a marca realizou também em Helsínquia, por ocasião do grande salão asiático do sector, a CommunicAsia. A palavra-chave de todos eles é a simplicidade (de utilização), uma das armas com que a Nokia quer combater e ganhar mais terreno à concorrência.

O novo telemóvel de terceira geração é o Nokia 6280 (imagem acima), terminal de tampa deslizante destinado às redes WCDMA 2100 e GSM 900/1800/1900, que deverá chegar aos mercados no último trimestre do ano por um preço de cerca de 375 euros. O seu principal cartão de visita é a câmara fotográfica de 2 megapixéis que grava também vídeo com qualidade VGA.

O 6280 contempla o video sharing em tempo real e a video-chamada, podendo ser personalizado com toques associados a vídeo, para o que conta também com um ecrã QVGA de 262.144 cores (320×240 pixeis). MMS, cartão de memória miniSD e Bluetooth completam a lista das principais características.

Quadribanda 6270

Algo semelhante ao anterior, o novo Nokia 6270 é outro terminal de tampa deslizante que tem também uma câmara integrada de 2 megapixéis associada a um ecrã QVGA de 262.144 cores (320×240 pixeis). Contempla ainda email (suporta anexos), além de leitor de MP3 e AAC com altifalantes para som 3D.

Com um preço anunciado de 300 euros, o 6270 começará a ser distribuído no último trimestre por uma grande diversidade de países, tanto mais que se destina às redes GSM 850/900/1800/1900 MHz.

Compacto 6111

Igualmente de tampa deslizante mas de menores dimensões, o Nokia 6111 não vai tão longe como os anteriores e a sua câmara é de apenas 1 mpx, sendo o zoom digital 6x, enquanto o ecrã de 262.144 cores se fica pelos 128×160 pixeis.

Ainda assim, há a destacar outras funcionalidades, como o push-to-talk, email, MMS e Blutooth, neste GSM 900/1800/1900 que chegará nos últimos meses de 2005 por cerca de 270 euros.

Novo «concha» 6060

O lançamento de um modelo «concha» pela Nokia é, já de si, notícia. E este servirá, pelo menos, para quem quer fazer crer que também um telemóvel de gama superior. Com efeito, o seu aspecto não é o de um terminal que pretende assegurar somente as funções básicas de comunicação, evidenciando que as preocupações estéticas também existem e não são um exclusivo das gamas altas.

Aliás, um led que pisca para informar sobre o estado da bateria é pouco mais do que algo que serve apenas para dar nas vistas. Quanto ao resto, o 6060 não tem muito que se lhe diga, mas também não é esse o seu objectivo: é um dualband GSM 900/1800 – 850/1900 com um ecrã de 64k cores (128×160 pixeis), cuja comercialização dever começar já no terceiro trimestre por cerca de 140 euros.

Três para europeu ver…

As restantes três novidades da Nokia destinam-se às redes CDMA, essencialmente a segunda geração móvel nos EUA.

O de gama superior é o 6265, que inclui ecrã de 240×320 pixeis, câmara de 2.0 mpx, rádio FM, leitor de música digital (MP3, AAC e eAAC+), Bluetooth, suporte para cartão miniSD, videostreaming e jogos Java 3D.

Por último, o fabricante finlandês revelou dois novos terminais da gama de entrada: o 2255 e o 2125.

O Nokia 2255 tem um ecrã de 64k cores com 128×128 pixeis e rádio FM, aceitando o download de toques MIDI. Conta ainda com alguns pormenores que se vem tornando habituais nesta gama, desde a lanterna integrada à máquina de calcular, passando pelo conversor de moeda.

De aspecto mais clássico, o Nokia 2125 tem também um ecrã de 64k cores e várias outras características do anterior, destacando-se porém a activação e marcação por voz, a gravação de memos vocais, além de alarme e calendário, sendo apontado como especialmente concebido para novos utilizadores e/ou com planos pré-pagas.