NTT DoCoMo cotada em Londres e Nova Iorque

Empresa japonesa pretende assim financiar a sua estratégia de expansão internacional.

A decisão da empresa prende-se com a sua necessidade de atingir liquidez suficiente para sustentar o seu programa de expansão internacional que tem como um dos pilares o licenciamento da prestação de serviços de I-mode, de que a KPN, na Europa, já é exemplo e de serviços de terceira geração, para o que já conta com parcerias nos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Holanda e Hong Kong.

Com mais de 40 milhões de utilizadores no Japão e um investimento de cerca de 14 biliões de dólares, o I-mode continua a ser um exemplo a seguir de modelo de negócio construído em torno das potencialidades da internet móvel.