• Início
  • Apps
  • O problema do Windows Phone e do BlackBerry: apps

O problema do Windows Phone e do BlackBerry: apps

Não é que faltem aplicações aos dois sistemas operativos, só que nem o Windows Phone nem o BlackBerry 10 disponibilizam as aplicações essenciais e mais desejadas pelos utiizadores.

Não é que a falta de aplicações possa afugentar os utilizadores que adquriirem um Windows Phone ou um BlackBerry 10. De facto, podemos afirmar que o ecossistema de apps de ambas as plataformas se encontra a crescer de forma rápida e exponencial. Só que ambas apresentam uma questão: as apps essenciais que continuam a faltar.

Esta questão torna-se um problema se tivermos em conta que são as aplicações que uma percentagem signficativa de utilizadores deseja, além de possivelmente serem aplicações importantes o suficiente para poderem ‘moldar’ a capacidade de decisão de um utilizador na hora de optar por um novo dispositivo ou plataforma.

O 'velho' problema do Windows Phone e do BlackBerry: apps

Combinando tanto o Windows Phone como o BlackBerry 10, as duas plataformas suportam apenas 34% das 50 aplicações gratuitas – e das 50 apps pagas também – mais populares da Google Play dos EUA. E isto, ainda assim, não parece ser suficiente para garantir o seu sucesso.

Especifiquemos: o Windows Phone disponibiliza cerca de 16 das 50 aplicações gratuitas mais populares da App Store e 14 das 50 apps pagas mais populares. Comparativamente ao Google Play, estes números aparentaram uma média mais equilibrada: 22 e 13, respectivamente.

O problema do Windows Phone e do BlackBerry: apps

Já o BlackBerry World, por sua vez, apresentava versões BlackBerry de apenas cinco das aplicações grátis mais populares no iPhone. Em termos de aplicações pagas este número aumentou para 9. O cenário parece melhorart ligeiramente na conversão das aplicações Android: a BlackBerry App World disponibiliza cerca de 11 das 50 apps gratuitas mais populares para Android, e novamente 11 do top 50 das aplicações pagas mais populares no Android.

Estas estatísticas sublinham a escala do trabalho que tanto a microsoft como a BlackBerry ainda têm de enfrentar pela frente de forma a construírem os seus respectivos ecossistemas, e para disponibilizar uma oferta mais atraente – e genuína – de aplicações”, referiu Tim Shepherd, analista da Canalys. “A disponibilidade de aplicações-chave é um factor de motivar as decisões de aquisição de smartphones inicial dos consumidores”.

A Microsoft anunciou recentemente ter ultrapassado a meta das 145 mil aplicações na sua Windows Phone Store, enquanto que a BlackBerry anunciou ter ultrapassado as 120 mil aplicações disponíveis no seu ecossistema. Só que o problema não está propriamente na quantidade de aplicações que disponibiliza – afinal, quantas das apps disponíveis actualmente é que os consumidores vão querer mesmo utilizar?

Os clientes da BlackBerry e do Windows Phone não vão querer perder apps – ou funcionalidades de aplicações – de marcas importantes e localmente relevantes, ou os jogos mais recentes, por causa da sua opção de smartphone“, referiu Shepherd. “É por isso imperativo para o sucesso do Windows Phone e da BlackBerry que os seus respectivos ecossistemas de aplicações atraiam e ofereçam conteúdo de elevada qualidade que os consumidores queiram e, de outra forma, falhassem“. Por outras palavras, conteúdos exclusivos.

O analista parece partilhar da opinião de que não é a quantidade de aplicações que ambas disponibilizam que vai fazer a diferença, mas sim a presença dos ‘big players‘ no seu ecossistema. Concordam? O que vos levou a optar pela plataforma que estão a utilizar agora? No futuro estão a pensar continuar a utilizar o mesmo sistema operativo, ou considerariam mudar? E se sim, que motivo vos levaria a mudar? Deixem-nos o vosso feedback!