Skip to main content

OPA à PT aumenta concentração

Anacom alerta sobretudo para o móvel.

Num parecer enviado a 04 de Abril à Autoridade da Concorrência (AdC), no âmbito da Oferta Pública de Aquisição (OPA) lançada pela Sonaecom sobre a Portugal Telecom, a entidade que regula o sector das telecomunicações sublinha que, caso se concretize, a operação provocará «no imediato e por um período não definido, um aumento de concentração em todos os mercados de presença actual e simultânea da Sonae e das sociedades eventualmente adquiridas».

O regulador sublinha que este cenário será tanto mais «importante nos mercados móveis» e defende que «a existência de uma estrutura com três operadores de rede tenderá a produzir melhores resultados do que aqueles que se poderiam obter através da imposição de remédios após uma eventual fusão entre a TMN e a Optimus».

A verificar-se, esta fusão necessitaria sempre de «medidas correctivas específicas» para «garantir os níveis actuais de acessibilidade, diversidade, preço e qualidade para a generalidade dos consumidores e demais utilizadores finais», frisa o documento.