Patrão da Vodafone na mira do Ministério Público alemão

Em causa está a verba de seis milhões de marcos entregues ao antigo presidente do conselho de supervisão da Mannesmann.

O presidente da Vodafone, maior accionista da Telecel, poderá estar envolvido num caso de corrupção, noticia o semanário Der Spiegel.

Foi aberto pelo Ministério Público de Dusseldorf um inquérito preliminar contra o responsável da multinacional, no âmbito da compra da empresa alemã Mannesmann.

A verba de seis milhões de marcos (615.5 mil contos), entregues pela Vodafone ao antigo presidente do conselho de supervisão da Mannesmann, depois do controlo do grupo alemão, indicia corrupção, de acordo com os investigadores.