Portugal deve investir nos pré-pagos chineses

A Agência Portuguesa de Investimento quer estimular o investimento português na China.

Renato Homem explicou que a estratégia portuguesa passa pela «sensibilização das empresas portuguesas para as vantagens indiscutíveis de uma estratégia de exportação significativa e continuada para o mercado chinês», sustentando que o reforço da cooperação empresarial bilateral pode também passar, do lado português, pelo «maior envolvimento de empresas portuguesas em projectos ligados aos Jogos Olímpicos de Pequim 2008 e à Expo Xangai 2010».

Nesse sentido, aquele responsável apontou o «cartão pré-pago» de serviços associados a comunicações móveis como uma das áreas de negócio com as quais Portugal pode contribuir para o desenvolvimento chinês.