Skip to main content

PT esclarece sobre compra total da Vivo

Condições em que pode ser obrigada pela Telefónica.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a PT refere que o acordo realizado com a Telefónica, a PT Móveis e a Brasilcel (que detém a Vivo) estabelece que a Telefónica tem o direito de vender à PT, sendo esta obrigada a comprar, a participação na Brasilcel caso haja mudanças no controlo da PT, da PT Móveis ou em qualquer das subsidiárias que tenham participações na Brasilcel.

A opção também é válida no caso contrário, acrescenta a empresa, explicando que a PT também pode vender a sua participação na Vivo, obrigando a Telefónica a comprá-la, se o operador espanhol sofrer uma alteração no controlo da empresa ou suas subsidiárias.

No entanto, esclarece o documento, só se considera haver mudança de controlo na PT «se um operador de telecomunicações atingir 15% ou mais dos direitos de voto» e caso não esteja a actuar em concertação com a Telefónica.

É ainda considerada mudança de controlo uma «alteração na maioria dos membros do órgão de administração da Portugal Telecom em consequência de emissão de acções desta sociedade de forma a que o número de direitos de votos nesta sociedade pelo menos duplique à data da aprovação daquela emissão de acções».

O preço, acrescenta a PT, será determinado por avaliação independente, realizada por bancos de investimento.O esclarecimento prestado à CMVM é dado na sequência de «notícias recentemente divulgadas nos meios de comunicação Social».