Skip to main content

PT quer autonomizar rede de cobre

Intenção comunicada oficialmente ao mercado.

Em comunicado enviado à Comissão de Mercados de Valor Imobiliário (CMVM), a PT afirma que irá auscultar as autoridades competentes, as organizações de consumidores e os outros operadores de telecomunicações sobre a autonomização da rede fixa.

A operadora aponta como vantagens da criação de uma empresa grossista dentro do grupo a criação de condições para a dinamização do investimento e migração para redes de nova geração, bem como o aumento do nível de concorrência e do investimento no sector das telecomunicações em Portugal.

Por outro lado, afirma, permitirá uma melhor oferta aos consumidores «em termos de alternativas de produtos e serviços» e uma «maior flexibilidade para a PT na gestão dos seus negócios a retalho».

Diz, também, que esta iniciativa poderá proporcionar «oportunidades de monetização criadoras de valor accionista», indiciando que o capital da nova empresa poderá ser aberto.