PT será segunda melhor operadora europeia em crescimento de receitas

Segundo analistas da Goldman Sachs, a operadora portuguesa só será ultrapassada pela sua congénere espanhola, a Telefónica.

Nos próximos três anos, a facturação da operadora portuguesa deverá crescer a um ritmo médio anual de 3,8 por cento, abaixo dos 3,9 por cento previstos para a Telefónica. Mais abaixo no ‘ranking’ encontram-se empresas como a France Telecom (3,6 por cento), Deutsche Telekom (3,7 por cento), Telecom Italia (2,8 por cento) ou KPN (1,6 por cento), refere a Europa Press. Os analistas da Goldman Sachs defendem que os antigos monopólios de telecomunicações registarão crescimentos muito inferiores aos das suas filiais de telefonia móvel entre 2004 e 2007. Para este período, a Goldman Sachs prevê que o volume de negócios das grandes operadoras continue sob pressão, devido a factores como a predominância do telemóvel, a flexibilização regulamentar e a implantação de novas tecnologias, que estimulam a concorrência. Assim, o banco de investimento considera que apenas as empresas que diversifiquem as suas actividades têm possibilidade de manter bons ritmos de crescimento e inclui neste grupo a PT, France Telecom, Deutsche Telekom, Telenor e Telefónica. Ao nível das comunicações móveis, a Europa Press refere que a espanhola Telefónica Móviles será a operadora europeia com maior potencial de crescimento em termos de facturação nos próximos anos. Os dados da Goldman Sachs revelam que as receitas da Telefónica Móviles (parceira da Portugal Telecom para o mercado brasileiro) deverão registar um aumento anual médio de 6,2 por cento entre 2004 e 2007. Os analistas destacam também o comportamento da Telecom Italia Mobile (crescimento médio de 5,3 por cento) e da britânica Vodafone (aumento de cinco por cento). A norueguesa Telenor lidera o ‘ranking’ nas comunicações fixas, prevendo-se que a sua facturação cresça 4,6 por cento, seguida de perto pela britânica mmO2 (mais 4,5 por cento).