Skip to main content

PT «tem» de perder golden-share

Analistas falam em fusão ou aquisição.

«O facto do governo espanhol ser obrigado a abandonar o poder de veto que detém em certas empresas privatizadas e cotadas, tais como a Telefónica, Endesa, Repsol e Ibéria, irá decerto criar um precedente que o Estado Português terá que seguir», consideram os analistas da Lisbon Brokers, que prevêem um aumento de fusões e aquisições na Europa, «especialmente na Península Ibéria, com a PT a ser um potencial alvo».

A Lisbon Brokers tem alertado, nos últimos relatórios, para a necessidade de a PT «procurar outras alternativas de crescimento, já que alguns dos segmentos de negócio onde actua estão a chegar à sua maturidade em termos de expansão de margem». É que, «sem uma protecção explícita por parte do governo, a PT obviamente estará na mira dos outros operadores globais», diz.