• Início
  • Tecnologia
  • Redes de televisão por cabo chegam a 53 % dos domicílios nacionais

Redes de televisão por cabo chegam a 53 % dos domicílios nacionais

As redes de televisão por cabo estavam acessíveis, no final de Setembro passado, a 53% dos domicílios nacionais, revelam dados compilados pelo ICP. No mesmo mês, encontravam-se efectivamente cablados 17% dos domicílios.

«As redes de televisão por cabo estavam acessíveis, no final de Setembro passado, a 53% dos domicílios nacionais, revelam dados compilados pelo Instituto das Comunicações de Portugal (ICP). No mesmo mês, encontravam-se efectivamente cablados 17% dos domicílios. O número total de assinantes, no mesmo período, ascendeu a 712 mil. A região de Lisboa e Vale do Tejo é, no território nacional, aquela que apresenta uma taxa de penetração mais elevada em termos de casas cabladas: 85% dos alojamentos desta região estavam preparados para receber o serviço de televisão por cabo. Ainda assim, as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira lideram em termos de taxa de penetração: 37% das casas recebiam, em Setembro, o serviço. Em números absolutos, e no final de Setembro, encontravam-se cablados aproximadamente 2,2 milhões de domicílios, o que representa um crescimento de 24% face a igual período do ano passado, o equivalente a 427 mil novas casas cabladas. A Região Centro apresenta a taxa de crescimento mais elevada: 62% entre Setembro deste ano e o mesmo mês do ano passado. Esta percentagem equivale, em números absolutos, à cablagem de 88 mil casas. Ainda assim, Lisboa e Vale do Tejo afirma-se como a região do País a parcentagem de casas cabladas é mais elevada, face a todo o território nacional. Mais de metade (55%) dos domicílios prontos para receber o serviço encontravam-se em Lisboa, seguindo-se a Região Norte com 24% do total. No final do referido período, o serviço de televisão por cabo chegava a 712 mil assinantes, o equivalente a um crescimento de 30% em termos homólogos anuais. A Região Centro liderou o crescimento, ao ver crescer em 63% o número de assinantes entre os meses de Setembro de 1998 e 1999. Uma vez mais, todavia, é Lisboa e Vale do Tejo que lidera em número de assinantes: 59% de todos os subscritores nacionais deste serviço encontravam-se domiciliados nesta região. A Região Norte, por si só, era responsável por 20% das assinaturas. Para mais informação consulte a Página Estatísticas – Distribuição de Televisão por Cabo em http://www.icp.pt/publicacoes/estcom/stcm/tvc3_99.html»