Skip to main content

Redes sem fios devem preocupar as Telecoms

WLANs são o futuro do acesso à internet. Há projectos e ideias que o justificam.

As empresas de telecomunicações fixas devem temer os projectos de redes sem fios (WLAN’s – Wireless Local Area Networks). O acesso à internet deverá ser o principal ponto de receio para as companhias tradicionais de telecomunicações. Estar dependente de uma linha fixa para aceder à internet será coisa do passado.

Existem empresas já a apostar em sistemas de redes wireless (sem fios) para dar acesso aos telemóveis de terceira geração, quando a rede for implementada.

O projecto para este tipo de redes está previsto para locais públicos embora de acesso reservado, como é o caso dos restaurantes, aeroportos e hotéis. Ou seja, concorrência directa aos serviços já prestados pela rede fixa de telefone e respectivois ISP”s que terão assim, forçosamente, de se adaptar tecnologicamente às novas exigências de mercado e trabalhar para servidores…wireless!

Segundo um inquérito feito nos Estados Unidos e de que a Reuters dá conta, o número de cibernautas a aderir a este tipo de tecnologia será de cerca de 20 milhões para 90 mil redes sem fios a dar acesso de internet a velocidades extremamente rápidas. Numa altura em que o ADSL está muito pouco promovido (devido aos seus custos de acesso), as WLAN”s poderão causar danos nas operadoras tradicionais.

Este tipo de redes, segundo o mesmo inquérito, vai significar um volume de vendas de 3 mil milhões de euros em 2006 e irá mesmo sobrepor-se aos serviços de acesso à internet disponibilizados pelas próprias operadoras de telecomunicações móveis.

Ou seja, à falta de um concorrente directo (redes móveis) as redes fixas terão as redes sem fios para discutir o mercado de acesso à internet do futuro, com uma grande vantagem: os custos de criação e manutenção destas infra-estruturas será bem mais reduzido que os das tradicionais. Prevê-se uma luta renhida, com o utilizador sempre a ganhar!