Sagem MyX5-2, uma opção sensata

Opção inteligente para utilizadores com um orçamento limitado que não abdicam de um mínimo de novas funcionalidades, mantendo a porta aberta para o GPRS e desfrutando das possibilidades de personalização a par do MMS e da câmara digital integrada…

Sagem MyX5-2CARACTERÍSTICAS
Ecrã : 65536 cores c/ resolução de 128×160 pixéis
Dimensões : 106 x 46 x 19 mm para um peso de 97 g.
Câmara : Resolução VGA (640×480) com 2 passos de zoom até 4x max.
Multimédia : melodias polifónicas (c/ alerta vibratório). Suporte dos formatos áudio iMelody, Midi e wave (tb. reproduz .amr)
Java : Conforme as especificações MIDP 2.0
Messaging : SMS, EMS, MMS, WAP 2.0
Memória : 3 MB
Redes : Tribanda c/ GPRS
Acessórios incluídos : carregador, software para PC e auricular
Acessórios adicionais : kit mãos-livres para automóvel, cradle e cabo de ligação a PC
Bateria : Lítio 920 mAh, reclama até 370 horas em standby


O melhor: A definição das fotos; a sobriedade do design; o preço.
O pior:
Impossível ligar o auricular e o carregador ao mesmo tempo.
Conclusão:
Relação qualidade/preço interessante.

«Discrição» é provavelmente o maior elogio e uma das maiores qualidades que se pode atribuir a um telefone. Assenta que nem uma luva ao Sagem MyX5-2; modelo que se adapta bem às necessidades do utilizador sem o obrigar a grandes malabarismos, qualquer que seja a marca de telefone a que anteriormente se habituou.

Herdeiro, dois anos volvidos, do MyX-5, o X-5-2 foi oficialmente lançado no passado mês de Março como segundo terminal dotado de câmara fotográfica do grupo francês. Entre nós, porém, a sua penetração faz-se tardar por razões, aliás, difíceis de compreender dados os argumentos que esgrime, oferecendo um óptimo retorno pelo dinheiro investido no segmento médio em que se insere: para utilizadores com algum nível de exigência mas, ainda assim, sem predisposição para pagar o acréscimo monetário geométrico requerido para aquisição de um dos modelos topo de gama; segmento para o qual o grupo gaulês esgrime o MyX-7-2, capaz nomeadamente da gravação de vídeo.

Dotado de MMS, com um visor de 65536 cores em 128 por 160 pixéis e de uma câmara digital com resolução VGA (640×480), o X5-2 é um modelo tribanda, alimentado por uma bateria de duração confortável e dotado de som «hi-fi». As possibilidades do GPRS são ampliadas com o suporte das especificações Java/MIDP 2.0 para aplicações móveis e do WAP 2.0, estando a conectibilidade assegurada de série por porta de infra-vermelhos e, opcionalmente, por cabo.

Passamos seguidamente a uma análise mais detalhada, parâmetro a parâmetro, de um modelo que nos agradou.

Câmara Fotográfica

A nível da fotografia digital, seja para envio de MMS, seja como máquina de bolso, a prestação do Sagem distingue-se pela boa definição, tendo a marca optado por não sacrificar a qualidade da imagem às exigências de poupança de memória (3MB, no total), evitando a excessiva compressão do .jpeg de que enfermou, por ex., o Nokia 7650.

Nas fotos Sagem não consta por norma qualquer «efeito moiré».

No plano negativo há que ressaltar que por definição o Sagem tem alguma dificuldade em lidar com a falta de luz, evidenciando propensão para produzir fotos escuras.

Sagem MyX5-2 em perspectiva...Em contrapartida, pela positiva, o utilizador pode sempre compensar esta inclinação recorrendo ao editor de imagens incluído no telefone, rico em funcionalidades e potencialidades de ajuste.

«Conectabilidade»

A preferência da Sagem pela comunicação por infra-vermelhos em detrimento da solução bluetooth de comunicação sem fios via rádio com outros dispositivos, nomeadamente telefones e computadores portáteis para acesso à Internet por GPRS, é discutível. É certo que o X5-2 é um modelo de gama intermédia, ainda assim, num instante em que o standard «dente azul» se apresenta consolidado e em que, no mercado, as soluções de comunicação (mormente de placas para ligação USB) abundam a preços módicos (na casa dos 30 a 40 euros) as desvantagens do irDa são evidentes: o requisito da comunicação «à vista», com um horizonte desimpedido e uma distância pequena.

Experiências efectuadas na comunicação do Sagem X5-2 com outro telefone demonstram a impossibilidade prática de sucesso para além do limiar crítico aproximado dos. 80 centímetros; sendo certo e seguro que a facilidade aumenta exponencialmente com a proximidade.

É no entanto de notar que a Sagem assegurou a compatibilidade do modelo, a nível dos formatos para troca de informação, com a concorrência e nomeadamente com a marca finlandesa dominante. Assim, apesar de essa informação não ser prestada no manual, o certo é que o X5-2 reproduz clips de som em formato .amr, dilecto dos Nokias. Igualmente, a transmissão de imagens e a permuta de contactos e cartões de visita funciona perfeitamente

Ergonomia e Design

No capítulo do «estilo» o X5-2 abunda numa virtude cada vez mais rara; num mundo onde a necessidade de diferenciação a todo o custo tem compelido muitos a enveredar pela via do vanguardismo a Sagem respondeu com sobriedade e irreprimível bom gosto.

Disponível em 8 tons, o X5-2 distingue-se por ter plásticos «platinados» com reflexos metalizados, num corpo coerente e compacto que não deixa espaço para ângulos por vezes tão inestéticos como, sobretudo, desagradáveis ao tacto e susceptíveis de «enguiçar» no vestuário.

A metade posterior do telefone, correspondente à tampa que cobre a bateria e a ranhura para o cartão SIM, é integralmente removível e, quando encaixada, torna-se imperceptível, para além de reforçar a impressão geral de robustez.

A parte posterior do telefone, a tampa e a bateria...Lateralmente o contorno do núcleo duro da máquina é delineado a plástico preto, com um contorno em forma de «lágrima»; é ai – e não no topo, como em concorrentes – que está localizada a porta de infravermelhos, em que o forma de um «olho» – novamente ao invés da mais comum rectangular-, assegura uma integração perfeita; colocando o design ao serviço da funcionalidade.

Relativamente às teclas nada há a apontar. Conforme poderão ver pelas ilustrações, estão dispostas de forma contínua. A sua dimensão é simétrica mas irregular tanto na dimensão como na cor; ombreando as duas filas laterais, à esquerda e à direita, num tom de cinzento-escuro, com a fila central, a que acresce o botão de navegação c/ quatro teclas de direcção e uma de profundidade, em tom mais claro.

Uma senhora poderá argumentar que a compactação é inimiga das unhas longas e bem cuidadas. Para esse efeito porém, não experimentámos qualquer dificuldade na digitação e entendemos que tal «ponto» é desprovido de sentido.

Alguém de má vontade poderá, mais ainda, insinuar que as linhas que a Sagem trilha hoje são as que outros exploraram faz um par de anos. Pelo contrário, o Telemoveis.com entende que as linhas de desenho que a marca cultiva agora eram aqueles que, se revelavam bom-senso e bom-gosto há 2 anos, continuam a revelar bom gosto hoje e hão-de ainda transpirá-lo daqui a outro tanto tempo. Tanto mais que não seja apenas pelo lado eminentemente prático.

Software do telefone e do PC & documentação

A questão do software deve ser analisada a dois níveis: da «usabilidade» do próprio telefone e respectivo sistema de menus e dos programas incluindo em CD-Rom para comunicação com um computador pessoal.

No tocante ao primeiro parâmetro o menu principal está disponível na forma de nove ícones que agrupam as funções essenciais e são mostrados mediante a pressão da tecla de direcção «acima». Lateralmente, o modelo vem pré-definido com teclas de atalho para acesso à máquina digital («Tirar uma foto») e à função de Messaging («Escrever Mensagem»). Estes atalhos são, no entanto, personalizáveis a gosto do utilizador.

Não há nesta área nada de especial a notar excepto, talvez, o facto de, embora o telefone possuir uma funções detalhadas como organizer, o software disponível em CD não incluir funções de sincronização, em particular com o MS Outlook, o que se pode revelar inconveniente.

No CD de instalação expedido com cada modelo, a Sagem disponibiliza duas aplicações fundamentais: o WellPhone e o FotoWin Fax & Emulator.

O WellPhone é basicamente uma interface para gestão por um lado da comunicação com o modem e acesso à Internet por GPRS e, por outra, para o acesso à lista telefónica e o envio de SMS. Distingue-se pelo facto de o utilizador poder mudar o seu aspecto usando «máscaras» ou, se preferirem, skins.

A instalação está, no caso do primeiro conjunto de aplicações, disponível em Português, tanto na versão ibérica como na versão brasileira, pese embora o manual em PDF datar de Maio de 2001 e não aludir ao Windows XP (as versões nas outras línguas são da mesma data), embora este seja suportado.

O FotoWin Fax & Emulator, disponível apenas em inglês, permite em regime de «emulação» como impressora o envio de qualquer documento como fax (por ex. a partir do MS Word), permitindo subsequentemente criar uma página de rosto, a introdução do destinatário etc. de forma que parecerá semelhante a quem já usou software para envio e recepção de fax com modem.

É ainda oferecida uma útil «Ferramenta de Diagnóstico» para teste da ligação GPRS.

Mobile Fun & Personalização

O Sagem X5-2 é um modelo polifónico que suporta os populares formatos midi e wave. A reprodução do som peca qualquer coisa a nível dos graves, com uma certa propensão «funileira».Exemplo de uma foto em formato reduzido tirada com o Sagem myX5-2

O catálogo de melodias pré-disponibilizadas (posteriormente, a Sagem canaliza o utilizador para o registo e acesso via WAP ao seu portal Planet Sagem onde é possível descarregar mais «sons», a par dos evidentes jogos e imagens), por seu lado, consegue ter um toque de originalidade com o predomínio de alguma inclinação onírica e bem-disposta nas escolhas: desde a ruidosa sirene de um cargueiro, impossível de passar desapercebida, passando pela «bicharada» vezeira (galo, uma insuspeita vaca e um não menos insuspeito elefante.) , pela música clássica (Cármen.) , por um toque de modernidade (Funk, Rock etc.) ou pela aposta na candura e no regresso à infância (de que o nosso exemplo preferido são os Grenadiers, mas que encontra outros expoentes no Cartoon Walk ou mesmo, para os «paternalistas» no, já comum, toque «Bebé») . Em suma: o X5-2 tem melodias para agradar a todos os públicos.

Dois jogos estão incluídos: «Gulo’s Tale» e «Siberian Strike»; o primeiro um jogo de aventuras em que o utilizador é convidado a manobrar um ursinho ao longo de múltiplos níveis, escapando às armadilhas e coleccionando bolhas pelo caminho; o segundo um típico «arcade» que permite manobrar um caça, destruindo hordas de inimigos avançando em sentido contrário.

Bateria & Acessórios

O Sagem está dotado de uma bateria de iões de lítio para a qual a marca reclama tempos de espera até 370 horas e de conversação até 5. Na nossa experiência prática, com um uso mais ou menos permanente e intensivo, mormente do irDA, o utilizador deve esperar recarregar o telefone em média a cada 3 dias.

No plano dos acessórios com o modelo vem por definição incluído um auricular no qual devem ser salientados dois pormenores: em primeiro lugar o fio tem um comprimento generoso o suficiente (aprox. 1 metro) para não obrigar a manter o telefone junto do corpo, sendo possível pousá-lo facilmente; por outro lado houve a preocupação de incluir uma mola de modo a fixar o fio, de forma útil, por exemplo, durante a condução.

Pelo negativa: não é possível ligar ao mesmo tempo o auricular e o carregador, uma vez que ambos usam basicamente o mesmo encaixe, na base do telefone.

Como acessórios adicionais, disponíveis para posterior aquisição opcional por parte do utilizador, a Sagem disponibiliza bastas opções que vão desde um kit mãos livres para automóvel a «berços» (cradle) de secretária, passando pelo adaptador de carregador para isqueiro de viatura e pelo cabo de ligação de dados a computador. Não se poderia esperar mais.

É de notar que o carregador para ligação à corrente eléctrica é especialmente pequeno, fino e cómodo.

Conclusão

Com o X5-2 a marca Sagem consegui fazer-se equivaler a outro étimo que, na língua francesa, lhe é próximo: sagesse (sabedoria). Por um preço indicativo de venda ao público de 229.9 euros (IVA incluído), trata-se definitivamente de uma opção inteligente e de bom senso para utilizadores com um orçamento limitado mas que, ainda assim, não abdicam de um mínimo essencial de funcionalidades, mantendo a porta aberta para o GPRS e desfrutando de um vasto nível de possibilidades a nível da personalização.

Com câmara integrada, MMS, Java MIDP 2.0 o Sagem X5-2 sai francamente em conta e deve ser uma opção a ponderar seriamente pelos leitores.

H.D.V.