Samsung doa 2,65 milhões às vítimas

Empresa organiza equipas de socorro e apoio à tragédia asiática.

Tendo anunciado inicialmente um apoio de um milhão de dólares, a Samsung aumentou significativamente a sua ajuda depois do presidente da empresa, Kun-Hee Lee, ter conhecimento dos primeiros relatos da catástrofe que referiam que a extensão dos danos era muito maior do que a principio se esperava.

Assim, saiu directamente do gabinete do presidente a ordem para aumentar substancialmente o apoio da Samsung, incluindo pessoal e colaboradores, de forma a que vida regresse ao normal naquelas regiões no mais curto espaço e tempo.

Os colaboradores das subsidiarias Samsung das regiões afectadas recolheram dinheiro e bens para auxiliar os cinco países mais devastados – Tailândia, Indonésia, Índia, Sri Lanka e Malásia -, enquanto cerca de 200 empregados da companhia na Tailândia organizaram-se para ajudar a regressar ao seu país as vítimas coreanas do maremoto. Este contingente uniu esforços com a associação local Coreana e com o turismo de Seul para acções de salvamento em Phuket.

Além disso, mais de uma dezena de médicos, farmacêuticos e enfermeiros dos departamentos clínicos da Samsung na Coreia partiram para as zonas afectadas para dar ajuda médica às vitimas da catástrofe e prevenir a eclosão de doenças.

A base do corpo emergência fornecido pela Samsung está sediado temporariamente em Phuket, estando os seus membros também a auxiliar a logística de reconstrução, de entrega de medicamentos e de fornecimento de cuidados de saúde naquela zona.