Samsung prevê queda da Nokia

O fabricante coreano diz que o líder do mercado de telemóveis vai perder ainda mais quota.

«Num mercado aberto, com livre concorrência,, é pouco realista para qualquer grupo manter uma fatia de mercado superior a 25%», declarou Yun Jong-yong, presidente-executivo da Samsung, numa entrevista publicada pelo jornal «Financial Times».

A quota de mercado da Nokia caíu dos 34,6% até aos 28,9% no primeiro trimestre deste ano, acabando por estabilizar em cerca de 30%, de acordo com a consultora Gartner e outros analistas. Grande parte da quota perdida foi ganha pela Samsung, o terceiro maior fabricante mundial de telemóveis, que conquistou clientes com o seu design de modelos «concha», um segmento em que a Nokia não entrara até muito recentemente. A empresa sul-coreana detém 12% do mercado, atrás da Motorola, que tem 16%. A Samsung é, por outro lado, o maior fabricante mundial de LCDs e chips de memória.