Samsung SGH – X100

Os bons resultados trimestrais apresentados recentemente reflectem a decisão estratégica do fabricante coreana de equipar os seus modelos, tanto quanto possível, com funcionalidades avançadas.

Os bons resultados trimestrais apresentados recentemente reflectem a decisão estratégica do fabricante coreana de equipar os seus modelos, tanto quanto possível, com funcionalidades avançadas. O X100 é um bom exemplo desta decisão que tão bons resultados tem dado desde há algum tempo, pelo que não poderão ser considerados como sendo «sol de pouco dura». 

Com este modelo, a empresa coreana pretende expandir-se num segmento de mercado em que ainda não se havia aventurado muito. O mercado juvenil sente-se cada vez mais tentado a utilizar os novos serviços de mensagens como o MMS e as possibilidades que oferece o Java, e esta característica está a ser aproveitada ao máximo pela Samsung. 

Não obstante, a Samsung lançou um terminal ligeiramente melhor equipado e destinado a um segmento de mercado igualmente superior, o X600, embora à primeira vista, as diferenças físicas entre os dois terminais se encontram em três detalhes. Em primeiro lugar, é manifesta a ausência de antena exterior no X100. Ausente também está a câmara fotográfica, que no X600 situa-se na parte frontal, no canto superior esquerdo do terminal. Por último, um ligeiro pormenor relativo ao botão central de navegação, qie no X100 é totalmente redondo. 

Este modelo tem 110 X 45 X 19,9 mm de dimensões para 83 gramas de peso. Do ponto de vista do desenho, este terminal não apresenta nenhuma novidade, seguindo as directrizes mais conservadoras. A sua grande mais-valia reside na facilidade de manuseio, e na navegação através dos menús, que com a ajuda do visor de 65 mil cores e uma resolução de 128×128 pixéis, torna-se realmente atractiva. 

O X-100 da marca coreana possui tecnologia Java, e 600 KB de memória para downloads e um chip Yamaha que confere boa qualidade sonora ao terminal.

A lista contactos tem capacidade para armazenar cerca de 1000 números, sendo possível associar endereços de e-mail a cinco números. Em termos de memória, já referimos os 600 Kb para downloads, sendo que grande parte desta está destinada ao armazenamento de imagens, sons e 200 mensagens. No compto a capacidade de memória é de 9MB. Em termos de software, esta é uma versão reduzida do SGH-E700.

No que diz respeito a conectividade, este terminal vem equipado com uma porta IrDA. Alguns críticos crêem que este terminal mereceria funcionalidades Bluetooth. Da nossa parte cremos que está suficientemente bem equipado neste campo, uma vez que se trata de um terminal de gama média-baixa, destinado a um público maioritariamente juvenil. 

Destacamos igualmente um aspecto do telefone que muitas vezes, neste tipo de críticas passa despercebido. Estamos a referir-nos à qualidade das chamadas de voz, e também da cobertura que os terminais Samsung possuem no geral, e este modelo em particular. O X100 foi o nosso companheiro durante vários dias, entrou connosco em locais onde normalmente não tinhamos cobertura e sempre que verificámos, estava sempre activo.

Por último, a capacidade da bateria. Equipado com uma de série Li-ion de 900 mAh, as informações facultadas pelo fabricante apontam para três horas e meia de conversação e até 200 horas em espera. Submetida a uso normal, a bateria durou até cerca de quatro dias até ser necessário carregar.

Definitivamente, este é um terminal interesante e recomendável. Por um lado possui funcionalidades avançadas combinadas com um preço bastante acessível, e por outro lado o interface permite uma interacção fácil com o utilizador. E tudo isto dentro de «corpo» pouco ousado e despretensioso.