Se a Internet tivesse uma Guerra Mundial, teria sido esta

Acharam a Internet muito lenta na passada quarta-feira, por algum motivo? Não se preocupem que não foram os únicos: o mundo inteiro sentiu o maior ataque informático da história.

Foi no dia 27 de Março de 2013 que, até à data, ocorreu o maior ataque informático da história da Internet, o qual atingiu proporções tais que como consequência deixou a ligação à Internet mais lenta em todo o mundo. O motivo? Alegadamente uma ‘guerra’ entre um grupo anti-SPAM e uma empresa holandesa que aloja websites e que poderá ter sido a alegada responsável pelo ataque massivo. O episódio já estará a ser investigado por cinco polícias de diferentes países e especializadas em crimes cibernéticos, segundo avançou a BBC.

As informações disponíveis sugerem que este episódio teve início quando o grupo Spamhaus, com sedes em Londres e Genebra, acrescentou à sua lista negra, por considerar que os seus servidores poderiam alojar conteúdos indesejados, uma lista de servidores da Cyberbunker – uma empresa holandesa que aloja websites de qualquer tipo com excepção para conteúdos relacionados com pornografia infantil ou terrorismo.

Se a Internet tivesse uma Guerra Mundial, teria sido esta

Por enquanto não existem evidências concretas de que a origem dos ataques se deva realmente à Cyberbunker, embora a Spamhaus acuse a empresa holandesa de estar por detrás dos ataques e de cooperar com gangues criminosos do leste da Europa e da RússiaEstamos a sofrer este ciberataque há pelo menos uma semana. Mas estamos a funcionar, referiu Steve Linford, director-executivo da Spamhaus. ‘Os nossos engenheiros estão a fazer um trabalho imenso em manter-nos de pé. Este tipo de ataque derruba praticamente qualquer coisa’.

O ataque em questão terá sido baseado em DDoS, ou Negação Distribuída de Servido (Distributed Denial of Service), uma estratégia a que grupos de hackers como os Anonymous já recorreram em outros ataques. A estratégia baseia-se em inundar o alvo com uma quantidade massiva de tráfego e de deixá-lo inacessível.