Separações na PT

Em Portugal e no Brasil.

O presidente da Autoridade da Concorrência, Abel Mateus, afirma que a separação das redes não é suficiente para que haja concorrência no sector das telecomunicações.

Nesse sentido, Abel Mateus defende, também, a separação entre conteúdos e plataformas e a introdução de operadores móveis virtuais.

Entretanto, o presidente do BES, Ricardo Salgado, defendeu que será melhor uma separação da PT e da Telefonica no Brasil, depois de a empresa espanhola ter votado ao lado da Sonaecom na assembleia-geral da PT.