Skip to main content

Serviço Móvel Terrestre atinge 5,8 milhões de clientes

Portugal possuía, no final de Setembro, 5,8 milhões de clientes do Serviço Móvel Terrestre, indicam dados compilados pelo Instituto das Comunicações de Portugal (ICP).

«Portugal possuía, no final de Setembro, 5,8 milhões de clientes do Serviço Móvel Terrestre, indicam dados compilados pelo Instituto das Comunicações de Portugal (ICP). Este valor equivale a um crescimento de 11% entre o segundo e o terceiro trimestres do ano e à captação de 575 mil novos clientes. Feitas as contas aos últimos doze meses, constata-se que 1,5 milhões de novos clientes aderiram ao serviço. De um modo idêntico, o tráfego, medido em chamadas estabelecidas, cresceu 11%. No total, estabeleceram-se no terceiro trimestre do ano cerca de 1,5 mil milhões de ligações. Em média, cada assinante realizou três chamadas diárias, 79% das quais originadas numa rede móvel. Em minutos de conversação, assistiu-se a um acréscimo de 16% durante o terceiro trimestre, face ao trimestre anterior, totalizando 2,2 mil milhões de minutos. Destas, 77% foram originadas numa rede móvel. A duração média das chamadas foi de cerca de 91,5 segundos, mais 4,6% do que no segundo trimestre No contexto europeu, Portugal mantém-se acima da média em termos de taxa de penetração. Em Setembro, 57,7% da população era já cliente deste serviço, valor que acaba de ser atingido por Espanha e pelo Reino Unido, situação que não se observava em 30 de Junho de 2000. Paging/Trunking O Serviço de Chamada de Pessoas (‘paging’) contava, em Setembro, com 35,7 mil assinantes, um equivalente a um decréscimo de 15%. Na mesma data, o Serviço Móvel com Recursos Partilhados (‘trunking’) possuía cerca de 12,2 mil assinantes, menos 8% do que no trimestre anterior. Poderá obter mais informações sobre os serviços de ‘paging’ e ‘trunking’ em: http://www.icp.pt/publicacoes/estcom/stcm/smrp3_00.html http://www.icp.pt/publicacoes/estcom/stcm/scp3_00.html Poderá ainda consultar os quadros estatísticos do Serviço Móvel Terrestre em: http://www.icp.pt/publicacoes/estcom/stcm/smt3_00.html »