SMS com SMS se paga

Os bombeiros holandeses preparam-se para “entalar” os autores de chamadas falsas para o serviço de emergência.

Segundo relatam os serviços de emergência dos bombeiros da Holanda, apenas 20 por cento das chamadas recebidas pela linha móvel são, de facto, genuínas, isto é, consideradas de emergência. O porta-voz da central, Kees Van Hunnik, disse mesmo que “só num mês recebemos 1.400 chamadas da mesma pessoa”.

Apesar de ser punível criminalmente o uso indevido deste tipo de serviços, os bombeiros pensaram num outro sistema, para castigar todos aqueles que enviam mensagens escritas (SMS) para a central de bombeiros sem que a emergência assim o justifique.

A partir de Fevereiro, o sistema da linha móvel da central estará equipado com um dispositivo que, depois de identificar o prevaricador, fica a enviar uma mensagem escrita de 30 em 30 segundos para o respectivo telemóvel. Só assim se evitará a utilização abusiva de um serviço que é para ser usado… só em caso de emergência.