NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
A PT efectua pagamento referente à atribuição da licença para a 2ª rede móvel em Marrocos

A PT efectua pagamento referente à atribuição da licença para a 2ª rede móvel em Marrocos

sábado, 07 agosto, 1999 /
A PT efectua pagamento referente à atribuição da licença para a 2ª rede móvel em Marrocos No seguimento da atribuição ao consórcio liderado pela Portugal Telecom e pela Telefónica da licença da 2ª rede móvel em Marrocos, o Vice-Presidente da Portugal Telecom foi hoje recebido em audiência por S.M. o Rei Mohammed VI de Marrocos. 6 de Agosto de 1999 «Lisboa, Portugal, 6 de Agosto de 1999 - No seguimento da atribuição ao consórcio liderado pela Portugal Telecom (BVL: PTCO.IN; NYSE: PT) e pela Telefónica da licença da 2ª rede móvel em Marrocos, Miguel Horta e Costa, Vice-Presidente da Portugal Telecom foi hoje recebido em audiência por S.M. o Rei Mohammed VI de Marrocos. Para além do Vice-Presidente da Portugal Telecom estiveram presentes na audiência real, a primeira com líderes empresariais estrangeiros desde a subida ao trono de S.M. o Rei Mohammed VI, o presidente da Telefónica e os presidentes dos Grupos BMCE e Afriquia integrantes do consórcio Meditelecom vencedor do concurso. O acto de entrega da licença e o respectivo pagamento, por parte do Consórcio Ibérico-Marroquino vencedor, foi presidido pelo Primeiro Ministro de Marrocos, Abderrahmane Youssoufi, tendo estado presentes diversos membros do executivo e dirigentes das empresas que integram o consórcio Meditelecom. A Meditelecom fechou esta semana com o Grupo BCP/Atlântico e com o ABN-AMRO dois importantes contratos de financiamento da operação, num montante total aproximado de 650 milhões de Euros, o que demonstra a confiança depositada no projecto desenvolvido conjuntamente pela Portugal Telecom e pela Telefónica, e na estabilidade do novo quadro institucional marroquino. A Meditelecom propõe-se construir em Marrocos uma rede GSM que deverá estar operacional dentro de 6 a 7 meses. De entre as primeiras decisões da nova empresa conta-se a escolha do "prime contracter", a Ericsson, fornecedor dos sistemas de comutação e de parte da rede de rádio da Meditelecom. A cobertura da rede móvel deverá atingir nos primeiros cinco anos cerca de 92% da população, contando ultrapassar os 2 milhões de assinantes num prazo de 10 anos. Em 2007 a taxa de penetração deste serviço deverá situar-se nos 15% e as previsões da quota de mercado da Meditelecom situam-se em torno dos 44%. A atribuição da licença ao consórcio Meditelecom resultou dum concurso público no qual participaram seis outros operadores internacionais, associados a parceiros locais marroquinos. Em segundo lugar de acordo com a classificação estabelecida pela ANRT - Agence National de Reglementation des Telecommunications - ficou a France Telecom. Seguiram-se, por ordem decrescente a Vivendi/SBC (França/EUA), a Vodafone/Airtouch (Reino Unido/EUA), a Orange (Reino Unido), a Telecom Italia e a GTE (EUA). Para a Portugal Telecom o resultado alcançado em Marrocos é a consequência dum trabalho de mais de um ano das equipas da sua participada Portugal Telecom Internacional, lideradas pelo Presidente da Comissão Executiva, Miguel Horta e Costa e pelo administrador responsável pelo desenvolvimento de novos negócios, Luís Ribeiro e constitui a concretização dum passo decisivo na estratégia de internacionalização do Grupo Portugal Telecom que havia elegido a zona do Magreb como um dos mercados preferenciais para a sua expansão. Para a relevante posição de liderança da Portugal Telecom, em condições de perfeita equidade com a Telefónia, no consórcio Meditelecom, em muito contribui a experiência e o sucesso do Grupo, nas operações de telefones móveis, em Portugal e no estrangeiro, onde a sua base de clientes acumulada ultrapassa os 4 milhões, com especial destaque para a liderança incontestada de mercado da TMN e para o grande êxito da Telesp Celular de São Paulo, o maior operador de telefonia celular da América Latina. A Portugal Telecom sente-se particularmente honrada por participar num projecto de grande impacto na modernização das telecomunicações em Marrocos, contribuindo simultaneamente para a criação de valor accionista e mais emprego neste país.»
2,959